Connect with us

Anápolis

APAE ANÁPOLIS é lembrada no Dia Internacional das Doenças Raras

Published

on

DA REDAÇÃO

A APAE ANÁPOLIS é referência no diagnóstico e no tratamento das doenças raras e  todo o Centro-Oeste brasileiro, realizando uma média de 80 mil Testes do Pezinho todos os anos e quase 3 mil atendimentos a pacientes de doenças raras desde 2017. Equipamentos de última geração, aliados a um corpo clínico gabarito oferecem um serviço de excelência, modelo para o sistema de saúde pública nacional. Não é à toa que a APAE ANÁPOLIS é uma das 100 melhores ONGs do país. “Temos o que há de melhor”, resume bem o presidente da instituição Vander Lúcio Barbosa.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Genética Médica e Genômica, no Brasil, existem mais de 13 milhões de pessoas com algum tipo de doença rara, sendo a maioria de origem genética. São doenças crônicas, potencialmente debilitantes, que impactam na qualidade de vida dos indivíduos e suas famílias. O diagnóstico precoce pode evitar a morte e, em muitos casos, até suprimir as consequências das doenças. Daí, a importância do Teste do Pezinho, capaz de detectar dezenas de patologias pouco depois do nascimento.

Dia mundial das Doenças Raras

A data, 28 de fevereiro, foi criada em 2008 pela Organização Europeia de Doenças Raras (Eurordis) para sensibilizar governantes, profissionais de saúde e população sobre a existência e os cuidados com essas doenças. O objetivo é levar conhecimento e buscar apoio aos pacientes, além do incentivo às pesquisas para melhorar o tratamento. No Brasil, a data foi instituída pela Lei nº 13.693/2018.

Considera-se doença rara aquela que afeta até 65 pessoas em cada grupo de 100.000 indivíduos, ou seja, 1,3 pessoas para cada 2.000 indivíduos. O número exato de doenças raras não é conhecido, mas estima-se que existam entre 6.000 a 8.000 tipos diferentes de doenças raras em todo o mundo.

Ampliação de diagnóstico e tratamento

As doenças raras são caracterizadas por uma ampla diversidade de sinais e sintomas e variam não só de doença para doença, mas também de pessoa para pessoa acometida pela mesma condição. Manifestações relativamente frequentes podem simular doenças comuns, dificultando o seu diagnóstico, causando elevado sofrimento clínico e psicossocial aos afetados, bem como para suas famílias.

Geralmente, as doenças raras são crônicas, progressivas e incapacitantes, podendo ser degenerativas e também levar à morte, afetando a qualidade de vida das pessoas e de suas famílias. Além disso, muitas delas não tem cura, de modo que o tratamento consiste em acompanhamento clínico, fisioterápico, fonoaudiológico e psicoterápico, entre outros, com o objetivo de aliviar os sintomas ou retardar seu aparecimento. “Aproveitamos a data para enfatizar nossa luta pela ampliação das patologias detectáveis pelo Teste do Pezinho cobertas pelo SUS. Só assim teremos como avançar na oferta de diagnóstico e tratamento das doenças raras pela APAE ANÁPOLIS”, completa Vander.

Anápolis

Aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19 continua na quinta-feira, 22

Published

on

A distribuição dos postos será feita conforme o imunizante. O horário sempre das 8h às 16h

DA REDAÇÃO

Com mais de 76 mil doses aplicadas, entre primeira e segunda, a vacinação contra a Covid-19 em Anápolis continua na quinta-feira, 22. Nesta quarta-feira, 21, feriado de Tiradentes, não haverá vacinação. Enquanto não chegam mais remessas para primeira dose, a Prefeitura continua a aplicação distribuindo os postos de acordo com o imunizante.

A segunda dose da vacina da Coronavac para idosos e profissionais de saúde será aplicada nos seguintes pontos: Ginásio Internacional Newton de Faria, CMTT, Ginásio da UniEvangélica, Banco de Leite e unidade de saúde do Anexo Itamaraty. Deve procurar um desses locais quem já completou 28 dias da aplicação da primeira dose, conforme consta no cartão de vacinas. O horário é das 8h às 16h.

Já o imunizante da AstraZeneca estará disponível em dois pontos: unidades de saúde do JK e Santa Maria de Nazareth. Podem se imunizar com a primeira dose profissionais de saúde – por categoria, conforme chamamento dos conselhos de classe – e da segurança pública em atividade com idade acima de 35 anos, de acordo com grupos definidos pelas corporações.

Nestes dois pontos também será aplicada a segunda dose da AstraZeneca em profissionais de saúde que receberam o imunizante há mais de oito semanas, de acordo com o cartão de vacinação.

Continue Reading

Anápolis

Diretor Industrial da Caoa visita a Rádio Imprensa

Published

on

Eugênio Cesare fala que “a prioridade nas próximas contratações da Caoa será para os que concluírem o Programa Caoa Capacita Comunidade.”

Nesta terça-feira (20), a Rádio Imprensa recebeu ao vivo nos estúdios, o diretor industrial da Caoa Montadora, sr. Eugênio Cesare e a diretora da Faculdade de Tecnologia SENAI Roberto Mange, Misclay Marjorie, para falar sobre uma parceria de sucesso, o Programa Caoa Capacita Comunidade.

Ao falar sobre a parceria da Montadora Caoa com o SENAI, o diretor industrial, disse que, “a Caoa acredita no Brasil, acredita em Goiás e acredita em Anápolis. Os produtos fabricados aqui têm boa aceitação no mercado. Neste mês de abril, a Caoa completa 14 anos de operação no município, e isso é motivo de muito orgulho para a empresa.”

“A Caoa é uma empresa madura, com boa visibilidade nacional e imagem de qualidade dos produtos fabricados pelos anapolinos, e sempre busca o melhor para o futuro em termos de produto, qualidade e tecnologia nos seus processos. Os nossos clientes são pessoas, os nossos empregados são pessoas, então o nosso principal patrimônio são as pessoas”, completou Eugênio Cesare.

“Os cursos ofertados foram preparados em conjunto com os engenheiros do SENAI e da Caoa, e darão habilidades e competências para a execução  dentro da montadora ou em qualquer outra indústria automobilística”, informou a diretora do SENAI. Os cursos ofertados são: Logística na Indústria Automotiva, Preparação de Superfícies Automotivas, Montagem de Veículo Solda a Ponto e Montagem Automotiva.

Os cursos são gratuitos, e tem apenas dois pré-requisitos para os interessados: idade mínima de 18 anos e ensino médio completo. A inscrição é virtual pelo site do SENAI, através do QR Code ou do link https://senaigoias.com.br/eadcursos/senai/curso/16919/programa-de-capacitacao-caoa-capacita-a-comunidade e todos os dados devem ser preenchidos até finalizar a inscrição.

“As matrículas estarão abertas, e a duração dos cursos é de 60 horas, no período noturno, no horário das 19h00 às 22h00. A modalidade ensino à distância (EAD), com aulas ao vivo, teóricas e práticas, linkadas diretamente nos laboratórios do SENAI com os equipamentos utilizados pela Caoa”, concluiu a diretora do Senai, Misclay Marjorie.

Ainda, segundo o diretor, existe uma lacuna no mercado de trabalho, muitos não participam de processos seletivos, por não terem experiência em indústria ou empresas de grande porte, e às vezes se sentem despreparados para esses desafios. O Programa Caoa Capacita a Comunidade promove novas expectativas para o mercado de trabalho, disponibilizando cada vez mais mão de obra qualificada.

Continue Reading

Anápolis

Segunda dose marcada para o dia 21 de abril estará disponível nesta terça – feira, 20

Published

on

DA REDAÇÃO

Quem precisa receber o reforço do imunizante deve procurar a unidade do Anexo Itamaraty, Ginásio Internacional Newton de Faria, CMTT ou Ginásio da UniEvangélica

A Prefeitura de Anápolis chama os idosos cuja data de aplicação da segunda dose seria nesta quarta-feira, 21 – feriado de Tiradentes – para procurarem nesta terça-feira, 20, das 8h às 16h, um dos quatro postos para receber a vacina. São eles: unidade do Anexo Itamaraty, Ginásio Internacional Newton de Faria, CMTT e Ginásio da UniEvangélica.

A vacinação continua para profissionais de saúde que precisam receber a segunda dose. Já a primeira dose está disponível para profissionais da saúde – por categoria, conforme chamamento dos conselhos de classe – e da segurança pública em atividade com idade acima de 35 anos, de acordo com grupos definidos pelas corporações. Essas doses fazem parte da remessa que veio do Estado destinada exclusivamente a estes grupos.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a pessoa que teve a doença deve aguardar no mínimo 30 dias para receber a vacina e pacientes que usam medicamentos imunossupressores, em tratamento oncológico ou de hemodiálise, precisam ter autorização médica para tomar a dose.

Continue Reading

Destaque