Connect with us

Economia

Renda média de servidores públicos cresce 2 vezes mais que a de empregados do setor privado

Published

on

Em quase uma década, a distância de rendimentos entre os setores só aumentou

DA REDAÇÃO

Um levantamento da consultoria Idados mostra que a renda média dos empregados do setor privado, com carteira de trabalho, cresceu 7,1%, enquanto a dos trabalhadores do setor público subiu 20,4% (entre os que possuem carteira assinada) e 13,1% entre militares e servidores estatutários (aqueles com concurso público), entre o primeiro trimestre de 2012 e o quarto trimestre de 2020.

“A renda do setor público parte de um patamar superior no início da série histórica da pesquisa e ainda tem um crescimento maior no período entre 2012 e 2020. Com isso, aumenta a distância entre o rendimento médio do setor público e do setor privado, que já era grande”, afirmou o pesquisador da Idados Bruno Ottoni, ao jornal Valor Econômico.

Os servidores federais tendem a ter renda maior que os funcionários do setor privado. Já a diferença dos trabalhadores privados para servidores estaduais e municipais não é tão grande. A renda média de militares e servidores com concurso público, e que representam a maioria no setor público, era, no fim de 2020, de R$ 4.482. Um número 91,1% maior que a média de R$ 2.345 recebida pelos trabalhadores do setor privado que possuíam carteira assinada. Já os servidores com carteira assinada (cargos comissionados ou funcionários de empresas públicas) receberam 76% a mais, com rendimentos de R$ 4.137.

Sobre o levantamento:

A pesquisa da Idados foi realizada com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e considera a renda real.

Economia

Beneficiários do Bolsa Família com NIS final 2 recebem auxílio nesta segunda (19)

Published

on

Parcela varia de R$ 150 a R$ 375, dependendo do beneficiário

DA REDAÇÃO

Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) terminado em 2 recebem nesta segunda-feira (19) a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

O recebimento dos recursos segue o calendário normal do Bolsa Família, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês. A primeira parcela começou a ser depositada na última sexta-feira (16) e será paga até 30 de abril.

Continue Reading

Economia

Varejo sobe 0,6% em fevereiro e interrompe sequência de 3 meses sem crescimento

Published

on

Alta foi puxada pela volta às aulas, com aumento de 15% no segmento de papelaria; resultado deixa setor no mesmo patamar de setembro do ano passado

DA REDAÇÃO

As vendas do varejo cresceram 0,6% em fevereiro na comparação com janeiro, dando fim a sequência de três meses sem crescimento, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgados nesta terça-feira, 13, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado deixa o setor no mesmo patamar de setembro de 2020, e com queda de 3,8% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Os dados mostram a recuperação do varejo após a queda de 0,2% em janeiro e 6,1% em dezembro de 2020. Em novembro, o setor não apresentou variações. A alta de fevereiro foi puxada pela volta às aulas e o encerramento de contas extraordinárias tradicionalmente pagas no primeiro mês do ano, como IPTU e IPVA. “Temos a volta do orçamento mensal das famílias a uma maior normalidade e o retorno dos alunos às escolas, aquecendo as compras de material escolar. Assim, mesmo com o cancelamento do carnaval, que impacta, por exemplo, em menores vendas de bebidas alcoólicas nos supermercados, tivemos uma variação positiva esse mês”, afirma o gerente da pesquisa, Cristiano Santos.

Quatro das oito atividades pesquisadas pelo IBGE tiveram resultados positivos. O destaque ficou com o setor de livros, jornais, revista e papelaria, com alta de 15,4% na comparação com janeiro. Vendas de móveis de móveis e eletrodomésticos (9,3%), tecidos, vestuário e calçados (7,8%) e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,8%) completam os avanços do mês. No outro lado, registraram quedas os setores de outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,5%), combustíveis e lubrificantes (-0,4%), equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-0,4%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-0,2%). No acumulado de janeiro e fevereiro deste ano, na comparação com o primeiro bimestre de 2020, o setor registra queda de 2,1%.

Já no comércio varejista ampliado, que inclui as atividades automotivas e material de construção, o crescimento foi de 4,1% em fevereiro, após dois meses de queda. O resultado positivo foi liderado pela alta de 8,8% nas venda de veículos, motos, partes e peças, além da alta de 2% dos itens relacionados a construção e reformas. “Material de construção é uma atividade que tem crescido muito, tanto porque as pessoas, estando mais tempo dentro de casa, acabam vendo necessidade de fazer melhorias em suas residências, quanto pelo fato de que grandes obras também vendo sendo retomadas pelas construtoras”, afirma Santos. Apesar da alta, o varejo ampliado ainda apresenta queda de 1,9% na comparação com fevereiro de 2020 e fechou o primeiro bimestre com recuo de 2,5% ante os dois primeiros

Continue Reading

Economia

Calendário de saques do FGTS 2021 está disponível

Published

on

Como o saque-aniversário permite a liberação de parte do fundo todos os anos, o pagamento em casa de demissão ficam suspensos.

DA REDAÇÃO

A Caixa Econômica Federal já liberou para consulta o calendário de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os trabalhadores. A modalidade que é relativa ao saque-aniversário e contempla quase 10 milhões que trabalhadores que optaram pelo programa.

Como funciona o saque-aniversário?

A modalidade de saque-aniversário é permite que os trabalhadores resgatem todos os anos, parte da quantia do saldo do FGTS no mês de aniversário. Atente-se que a modalidade não é obrigatória e o cidadão que se interessar precisa solicitar a opção.

Vale lembrar que uma vez optando pelo saque-aniversário é possível ainda cancelar o pedido, no entanto não é recomendável, pois, o trabalhador que optar pela modalidade e depois cancelar o pedido, ficará dois anos sem ter direito de sacar o FGTS caso o trabalhador seja demitido sem justa causa.

Continue Reading

Destaque