Connect with us

Política

Projeto Eleições 2020: Entrevista com Roberto Naves, do PP

Published

on

Roberto Naves apresentou o que fez durante sua gestão e o que pretende fazer caso seja reeleito

RÁDIO IMPRENSA

Atual prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PP) foi o último entrevistado do Projeto Eleições 2020, elaborado pela Rádio Imprensa. A entrevista foi nesta quinta-feira, dia 08 de outubro, no programa “O X da Questão”. Ele estava acompanhado do seu vice, Márcio Cândido, do Democratas.

O candidato lembrou de quando assumiu a prefeitura em 2017. Segundo ele, a saúde estava com déficit de materiais básicos como medicamentos, luvas e insulina para diabéticos; a empresa de coleta de lixo estava prestes a declarar greve; além de estar em um cenário de crise econômica causada pelo impeachment da ex-presidente Dilma Roussef.

Segundo o candidato, mesmo com esses empecilhos, cumpriu mais de 95% do que prometeu durante a campanha, como a construção da UPA Pediátrica, com atendimento exclusivo a crianças; a criação do Programa Graduação, que oferece bolsas universitárias para quem não pode pagar para estudar; a implantação do Força Tática, que substituiu a Guarda Municipal e aumentou o efetivo policial. Também lembrou que criou o Arraiana, que se tornou o maior evento social de Goiás; o Natal de Coração, evento itinerante que leva o espírito natalino aos quatro cantos da cidade; entre outros citados.

Sobre o problema da água, disse que não municipalizou o serviço porque realizou um estudo técnico que apontou que Anápolis não teria condições para assumir a gestão da água, por isso antecipou o contrato com a Saneago. Explicou que agora a Saneago tem cronograma de execução de obras, caso não cumpra, o município poderá reincidir o contrato. Disse que nos próximos 15 dias a Saneago vai anunciar o local onde será feita a barragem, um investimento de meio bilhão de reais.

Entre os próximos projetos que o candidato apresentou, está o programa Mais Emprego. Para cada nova vaga criada, mais descontos nos impostos municipais. O Vale Transporte Social, que vai isentar pessoas carentes de pagar pelo transporte público. A construção do novo Hospital Municipal e de mais duas UPAs a geriátrica (já em fase de acabamento) e a UPA da Mulher. Também pretende dar seguimento ao projeto de implantação do Daia Municipal, tendo, inclusive, oito empresas já acertadas para se instalarem no município.

Confira a entrevista na íntegra:

Roberto Naves em entrevista à Rádio Imprensa

Sobre o candidato

Roberto Naves e Siqueira, nasceu em 26 de janeiro de 1978, tem, portanto, 42 anos de idade. É natural de Porangatu. É empresário. É casado.

Experimentou as urnas pela primeira vez nas eleições de 2016, pelo PTB, disputou para o cargo de prefeito e foi eleito no segundo turno. É o atual prefeito de Anápolis e, agora, pelo PP, tenta sua reeleição.

Tem como vice o pastor Márcio Cândido, que é do Democratas.

Sobre o Projeto Eleições

O Projeto “Eleições 2020” é uma realização da Rádio Imprensa. Durante nove dias, a equipe de jornalismo da Rádio Imprensa vai entrevistar os candidatos que disputam o cargo de prefeito da cidade de Anápolis.

As entrevistas serão realizadas no programa “O X da Questão”. Cada candidato terá 30 minutos para defender suas ideias e expor suas propostas para a administração da cidade. As entrevistas também são transmitidas ao vivo nas redes sociais da Rádio Imprensa: YouTube, Facebook e Instagram.

Por questões éticas, não está permitida a participação do ouvinte durante as entrevistas.

O Projeto “Eleições 2020” tem a intenção de contribuir com o processo eleitoral, levando informação ao eleitor com ética e imparcialidade.

Confira o calendário com das entrevistas

29.09 – Josmar Moura (PRTB)

30.09 – José de Lima (PATRIOTA)

01.10 – Humberto Evangelista (PSD)

02.10 – Márcio Corrêa (MDB)

05.10 – Douglas Carvalho (PSOL)

06.10 – Valeriano Abreu (PSL)

07.10 – Antônio Gomide (PT)

08.10 – Roberto Naves (PP)

1 Comentário

1 Comentário

  1. Maiza Ribeiro da Silva

    3 de novembro de 2020 at 22:43

    Gostaria de saber o q o candidato Roberto naves vai fazer a respeito de moradia para quem está sem condições de pagar aluguel.Tem algum projeto em vista?

Deixe uma resposta

Política

Pacheco inclui Estados e Municípios e oficializa criação da CPI da Covid

Published

on

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), leu, em sessão na tarde desta terça-feira (13), o requerimento que oficializa a criação da comissão parlamentar de inquérito (CPI) da Covid.

DA REDAÇÃO

A Casa investigará atuação do governo federal na pandemia e também  a destinação de verbas federais a Estados e municípios. Pacheco, que uniu duas apurações na mesma comissão, dará 10 dias para os líderes partidários indicarem os membros da CPI, a ser formada por 11 titulares e sete suplentes.

— A Presidência comunica ao Plenário que recebeu Requerimento do senador Randolfe Rodrigues e outros senadores, solicitando a criação de Comissão Parlamentar de Inquérito, composta de 11 membros titulares e sete suplentes, para, no prazo de 90 dias, com limite de despesa de R$ 90 mil, apurar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da covid-19 no Brasil e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas com a ausência de oxigênio para os pacientes internados — disse Pacheco.

O presidente do Senado uniu ao requerimento do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que foca o pedido de investigação na atuação do governo federal, o pedido do senador Eduardo Girão (Podemos-CE), que inclui a destinação de verbas federais a Estados e municípios na investigação.

— A Presidência determina, nos termos do art. 48, § 1º, do Regimento Interno o apensamento do Requerimento de autoria do Senador Eduardo Girão ao Requerimento de autoria do Senador Randolfe Rodrigues, por tratarem de matéria conexa — leu Pacheco.

A decisão de Pacheco ocorreu em ambiente de pressão do Palácio do Planalto e na mira da oposição. Ele escolherá ainda se a comissão será presencial ou remota.

Ao ler o requerimento, o presidente do Senado destacou que a abertura da comissão foi uma ordem do Supremo Tribunal Federal (STF). Na última quinta-feira (8), o ministro Luís Roberto Barroso determinou que Pacheco instaurasse uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para avaliar o combate à pandemia no Brasil. 

Continue Reading

Política

Amilton propõe criação da Frente Parlamentar da Retomada na Alego

Published

on

Mais um grande passo para garantir os empregos existentes e a geração de novas vagas de trabalho no Estado de Goiás.

DA REDAÇÃO

Esse é um dos principais objetivos da proposta do deputado estadual Amilton Filho para criação na Assembleia Legislativa de Goiás da Frente Parlamentar da Retomada.
“Essa Frente Parlamentar da Retomada irá contribuir com o processo de garantir o crescimento econômico em Goiás, que é uma preocupação minha e premente do governador Ronaldo Caiado”, destaca o parlamentar.
“Teremos a confecção de uma agenda parlamentar e executiva que realize um conjunto de reuniões regionalizadas para ouvir e propor parcerias para os empresários através dos segmentos classistas, amparar os pequenos e micro empresários, dando as mãos aos que empregam em Goiás”, destaca ainda o deputado estadual Amilton Filho.

Continue Reading

Política

Reviravolta no Planalto: confira quem são os novos ministros

Published

on

Presidente Jair Bolsonaro troca seis ministros em apenas um dia

DA REDAÇÃO

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez trocas em um total de seis ministérios nesta segunda-feira (29). A primeira foi a do Ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, anunciada pela manhã. À tarde foi divulgada a troca de outro ministro, Fernando Azevedo e Silva, que estava à frente do Ministério da Defesa. Mais tarde, em nota oficial, o governo confirmou as demais trocas.

Com a saída de Fernando Azevedo, o ministro da Casa Civil, Walter Braga Neto, foi colocado na Defesa. Já o general Ramos, então na Secretaria de Governo, foi colocado na Casa Civil.

Para a Secretaria de Governo foi escolhida a deputada Flávia Arruda (PL-DF), um nome com bom trânsito no Centrão. Além disso, Bolsonaro levou o ministro André Mendonça, do Ministério da Justiça, de volta para a Advocacia Geral da União. O ministro José Levi já deixou o cargo.

Para a Justiça, foi escolhido Anderson Torres, ex-secretário de Segurança do DF. Para Relações Exteriores foi escolhido o embaixador Carlos França.

Continue Reading

Destaque