Connect with us

Cristianismo

Os efeitos da Reforma Protestante no mundo atual

Published

on

Dia 31 de outubro é comemorado o aniversário da Reforma Protestante

Pr. Edilson Marçal

Hoje, 31 de outubro de 2020, comemoram-se 503 anos da Reforma Protestante, tendo como referência o dia em que Martinho Lutero afixou suas 95 teses na porta da igreja do Castelo de Wittenberg, criticando as atitudes da igreja Católica. Na época, esse era o meio de publicação de notícias e teses: afixar os documentos em locais de grande visibilidade e circulação de pessoas, a porta de uma igreja.

A data emblemática, no entanto, foi o ápice de um movimento que já estava em andamento pela Europa, colocando um ponto final na Idade Média e na influência da Igreja sobre o Estado. Além da Reforma Luterana na Alemanha, a Reforma Calvinista estava ocorrendo na França e a Reforma Anglicana desenrolava-se na Inglaterra. Outros movimentos radicais ocorriam nas artes, literatura, política, economia, filosofia. O mundo estava em transformação.

Lutero não queria fundar uma nova igreja, nem revolucionar o mundo. Ele desejava somente combater os abusos cometidos por alguns bispos com a omissão conveniente de Roma. A Igreja estava corrompida, pois misturava religião com política e importava-se mais com a preservação do poder do que com os ensinos de Jesus sobre o amor ao próximo, prática do bem e promoção do Reino de Deus. Lutero gostaria de ver sua igreja reformada, não dividida. No entanto, suas teses não foram bem recebidas pelos poderosos de Roma, e surgiu o movimento protestante. Posteriormente, quando não tinha mais jeito, Roma percebeu o estrago e iniciou o movimento de Contra Reforma, acatando várias proposições de Lutero.

Quais os efeitos práticos da Reforma Protestante para o mundo contemporâneo? São vários, muito mais que o surgimento de uma nova religião. O primeiro deles foi a cisão entre Igreja e Estado. Com o fim da Idade Média, a Igreja Católica perdeu sua força política e concentrou-se no atendimento religioso de seus fiéis, algo que o protestantismo adotou desde o início, com poucas exceções. Com esse distanciamento entre igreja e estado, a Burguesia passou a ter seus princípios sociais e econômicos fortalecidos, o que pavimentou o terreno para a Revolução Industrial pouco tempo depois. Sem a perseguição da igreja, movimentos filosóficos e científicos se fortaleceram, como a Sociologia, o Positivismo e outros. Tais movimentos resultaram no mundo como o conhecemos hoje.

O protestantismo foi responsável pela tradução da Bíblia para a língua nativa das pessoas, encorajando cada fiel a ler o texto bíblico, o que resultou no aumento do índice de alfabetização, unificação da língua em países como a Alemanha e desenvolvimento de pensamento crítico em relação à religião. Ocorreram muito conflitos, alguns vergonhosos para a história, mas o resultado foi que a humanidade evoluiu socialmente, politicamente e cientificamente a partir da liberdade de expressão que não existia na Idade Média. O mundo atual, com a escravidão abolida, onde as pessoas podem expressar-se livremente em uma sociedade mais justa e igualitária existe graças a movimentos históricos disruptivos, como a Reforma Protestante.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Destaque