Connect with us

Goiás

“Nossa campanha é salvar vidas”, diz Caiado ao defender medidas

Published

on

Governador condena uso político da pandemia e conclama líderes municipais para intensificar conscientização sobre grave momento

DA REDAÇÃO

O governador Ronaldo Caiado tem defendido unidade na adoção de medidas sanitárias de combate à Covid-19, previstas em decreto estadual. “Se estamos em uma situação de calamidade, prefeito não pode, cada um, criar o seu protocolo” afirmou.

O argumento é amparado em matéria julgada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, em março, que indicou a necessidade de harmonia e de coordenação entre as ações públicas dos diversos entes federativos. “Quando o estado é de calamidade, o que prevalece é uma regra única. Sem leito suficiente, não é possível ter um regramento em uma cidade e outro regramento em outra. O colapso é generalizado”, asseverou o governador. Segundo ele, “agora, a nossa campanha é salvar vidas”.

Desta forma, Caiado conclamou que os líderes municipais tenham compreensão e chamem para si a responsabilidade de conscientizar a população para importância de se acatar as medidas estabelecidas no decreto do Governo de Goiás que entrou em vigor nesta quarta-feira.

“Nenhuma cidade pode querer achar que tem outro regramento, outro protocolo, que não seja aquele estipulado para todos.” O governador ainda informou que continua a atuar em sintonia com os prefeitos. Exemplificou que, na manhã desta quarta-feira (17/03) voltou a se reunir com os chefes do executivo da Região Metropolitana de Goiânia para pedir apoio.

O governador explicou ainda que, nos casos de desrespeito ao decreto estadual, caberá ao Poder Judiciário e ao Ministério Público deliberar sobre as possíveis medidas cabíveis. Ainda neste sentido, pediu também a colaboração do setor produtivo, pois diante da gravidade do momento, não deve haver espaço para “picuinhas” e “queda de braço”, mas sim seguir o que a ciência determina. “É um momento de nós deixarmos as vaidades de lado, do ponto de vista político, e principalmente termos coragem de enfrentar a pressão de alguns empresários, principalmente do presidente da Fieg [Sandro Mabel]”.

Nas entrevistas, Caiado lembrou que a rede estadual expandiu a capacidade de atendimento nesse último ano, mas que a alta demanda provocada pela segunda onda da Covid-19, e suas variantes, preocupa. “Não posso admitir amanhã que o cidadão que mora em Goiás não tenha o atendimento no momento em que estiver acometido pelo vírus”, declarou.

A ocupação cada vez mais alta da rede hospitalar pautou, inclusive, o encontro com prefeitos da Região Metropolitana de Goiânia. A ideia do governador é transformar os leitos de enfermaria em semicríticos, e utilizar Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), que são estruturas municipais, para atendimento de casos menos graves. “É uma ação já antevendo uma sobrecarga”, resumiu.

Vacinas


Ao ser questionado sobre a aquisição de imunizantes pelo Estado, o governador pontuou que é preciso agir com responsabilidade. “As pessoas não podem mentir para a população”, disse. Foi claro ao apontar que há muita especulação, com motivação política, acerca do assunto, incitando a população a acreditar que não está havendo esforço por parte do governo, uma vez que Estados e entidades supostamente teriam adquirido doses. “Isso é uma farsa, uma mentira”, salientou. “Essa informação de que alguma pessoa comprou ou vai comprar… Você se lembra bem dos testes, dos respiradores. Isso aí está sendo usado politicamente por pessoas que querem transformar o momento num debate político-eleitoral.”

Seguiu no mesmo raciocínio ao explicar que a dificuldade de encontrar vacinas disponíveis é de âmbito internacional. “A Alemanha está processando as empresas que não estão entregando. A Itália, retendo as vacinas. Os americanos dizendo que estão restringindo ao seu próprio país 100% da produção. A Sputnik V vendeu para a Argentina e não está cumprindo o contrato”, exemplificou, ao defender que a verdade seja notificada às pessoas.

Caiado também destacou que age conforme pronunciamento do Fórum dos Governadores, em que os líderes do Executivo assinaram documento com o compromisso de direcionar todas as aquisições de vacinas para cumprir o Plano Nacional de Imunização. “Temos respeito. Não é o prefeito mais rico ou o governador mais rico. Vidas, para nós, não tem valor ponderal.”

O governador salientou que os esforços para garantir o avanço da imunização no Estado seguem em ritmo acelerado. “Vamos trabalhar para ter vacina. Mas não adianta brigar para tentar tirar benefício político numa hora que lidamos com vidas. Infelizmente, essas figurinhas que nós conhecemos bem, aparecem neste período mesmo. Mas a população vai saber julgá-las corretamente no momento também que existir nossas campanhas eleitorais”, afirmou Caiado. “É aquilo que disse e repito: não troco vida por voto, podem ter certeza disso”, completou.

Transporte coletivo


Sobre o transporte coletivo na Região Metropolitana de Goiânia, o governador lembrou que o problema de a demanda ser maior que a frota já se arrasta há anos, e ganhou efeito ainda mais grave no cenário da pandemia. Isso porque trata-se de um dos ambientes com maior potencial de contaminação. Em uma das entrevistas, Caiado afirmou que solicitou, nesta semana, uma reunião junto à direção da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) e prefeitos para estabelecer medidas enérgicas. “Devemos agir de forma conjunta”, enfatizou.

Uma das estratégias é o controle de acesso aos ônibus, para que “dê prioridade ao cidadão que trabalhe nas atividades essenciais”. Paralelo a isso, o Governo de Goiás vai atuar na segurança sanitária dos passageiros a partir da distribuição de máscaras modelo N95. “Vamos sensibilizar as pessoas para que usem, principalmente quando estiverem dentro do ônibus, pois ela consegue vedar e proteger da contaminação do vírus.” Caiado informou, ainda, que solicitou às prefeituras a realização de um trabalho preventivo e de conscientização nos terminais, como mensagens via sistema de som. “Tem que ter uma ação articulada, cada um se esforçando para fazer com que as coisas aconteçam”, conclui.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Goiás

Governo pretende convocar mais policiais penais do cadastro reserva

Published

on

Decisão tem sido estudada após protestos em frente ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia

DA REDAÇÃO

Após um protesto de policiais penais, ocorrido na última quinta-feira, em frente ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, a Diretoria Geral de Administração Penitenciária afirmou que apoia o fortalecimento da carreira dos policiais penais e que o governo de Goiás estuda convocar, gradualmente, os candidatos do cadastro reserva.

Segundo a Associação de Policiais Penais do Estado de Goiás, participaram do ato, policiais penais, vigilantes penitenciários temporários e candidatos aprovados que aguardam chamamento. O ato pediu a nomeação de 424 aprovados no último concurso, reajuste salarial e valorização dos vigilantes penitenciários temporários.

Continue Reading

Goiás

GoiásFomento libera quase R$ 126 milhões em empréstimos durante pandemia

Published

on

De março de 2020 até maio deste ano, foram realizados 3.488 contratos para microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas

DA REDAÇÃO

O Governo de Goiás, por meio da Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento), liberou R$ 125,8 milhões em empréstimos para micro e pequenas empresas, além de microempreendedores individuais (MEI), durante o período da pandemia da Covid-19, que teve início em março do ano passado. Foram 3.488 contratos operacionalizados, possibilitando o acesso ao crédito para goianos manterem seus negócios diante das dificuldades financeiras impostas pela limitação das atividades produtivas, e assim preservar empregos.

De acordo com o balanço da GoiásFomento, de março a dezembro de 2020, foram fechadas 1.574 operações, das quais 487 do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), criado pelo governo federal e operacionalizado pela instituição financeira goiana; e 1.087 contratos das demais linhas de crédito da GoiásFomento. O montante liberado no ano passado, nesse período da pandemia, totalizou R$ 82,9 milhões.

Já em 2021, de janeiro a maio (até o dia 14/05), os contratos de empréstimos somaram 1.914, sendo 1.638 pelo Programa Estadual de Apoio ao Empreendedor (Peame), lançado pelo Governo de Goiás em março deste ano, e que oferece taxas de juros zero e carência estendida. Foram realizados outros 276 contratos pelas demais linhas de crédito da GoiásFomento.

Nos cinco primeiros meses de 2021, os financiamentos liberados somam R$ 42,9 milhões. E os analistas de crédito da instituição financeira seguem trabalhando em regime de força-tarefa para avaliar, no menor tempo possível, o grande número de solicitações de financiamento encaminhadas pelos empreendedores goianos.

A oferta de crédito integra o pacote de ações determinado pelo governador Ronaldo Caiado como enfrentamento às dificuldades impostas pela pandemia de Covid-19. “Nós oferecemos R$ 112 milhões de empréstimos com taxa de juros zero, o maior aporte do país para essa categoria”, disse ele durante o lançamento do Peame.

Já no dia 14 de abril, Caiado inaugurou a sede do programa Mais Crédito, uma ação do Governo de Goiás por meio da Secretaria da Retomada. Na estrutura, localizada na Avenida Anhanguera, nº 5.311, Setor Central, autônomos, micro e pequenos empresários têm acesso a serviços gratuitos, como informações de linhas de crédito, consulta e negociação de débitos, consultoria financeira, auxílio para abertura de microempreendedor individual (MEI), câmara de conciliação, além de oficinas voltadas para empreendedorismo e negócios.

Crescimento

Para o presidente da GoiásFomento, Rivael Aguiar, esses resultados demonstram a importância da instituição para a manutenção das atividades produtivas e no combate aos efeitos da pandemia na economia goiana, visando especialmente a manutenção dos empregos. “O crescimento das operações de crédito da Agência de Fomento, verificado durante a pandemia, só foi possível graças às ações implementadas para facilitar o acesso ao crédito”, complementou o presidente.

Entre as principais ações adotadas, Rivael Aguiar destaca a oferta de garantias, por meio dos fundos de aval, tais como o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) do Sebrae, o Fundo Garantidor para Investimentos (FGI) do BNDES e, mais recentemente, o Fundo Estadual de Equalização para o Micro e Pequeno Empreendedor (Fundeq), este último do Governo de Goiás. “Além disso, tivemos a dispensa das certidões negativas de débitos tributários, e a flexibilização do processo de análise de crédito, bem como a simplificação do cadastro”, acrescenta.

Ainda de acordo com o presidente da agência, todas essas medidas foram implementadas para que a GoiásFomento pudesse viabilizar as operações de financiamento para as micro e pequenas empresas, que dificilmente teriam acesso ao crédito nos bancos comerciais.

Retomada

O empresário Jones Matos, diretor da Cerrado Pesquisa e Eventos, empresa localizada no Jardim Goiás, região sul de Goiânia, conta que utilizou os recursos financeiros, provenientes de uma linha de crédito da GoiásFomento, para comprar equipamentos como computador e tablets, melhorando a estrutura tecnológica da empresa. “Em momento de muita dificuldade, uma linha de crédito é fundamental e ajuda as micro e pequenas empresas para a retomada no pós-pandemia”, garante.

Conforme Jones, esse recurso financeiro chegou em “momento oportuno”. Ele garante que a empresa o usará “de forma cautelosa e responsável”, e sobretudo, para melhorar e se preparar para o momento que virá depois da pandemia. “Foi muito importante esse crédito concedido pela GoiásFomento”, destaca.

Capital de giro

A microempreendedora individual Ednéia Macedo, proprietária da distribuidora de bebidas Moreira, localizada na Vila Santana, região Central de Goiânia, é enfática ao afirmar que o financiamento adquirido junto à GoiásFomento foi fundamental para ajudar a alinhar o capital de giro do estabelecimento. “Compramos mais mercadorias, estamos com um estoque excelente e também conseguimos contratar um colaborador para nos ajudar. Continuamos firmes no mercado”, comemora.

Atendimento

Para ter acesso às linhas de crédito especiais do Peame, o primeiro passo é acessar o site www.goiasfomento.com, que contém todas as informações, assim como o telefone do atendimento da Agência de Fomento, o número (62) 3216-4900, o WhatsApp (62) 3216 4999 e, ainda, os contatos telefônicos dos correspondentes de crédito, cuja lista consta no site. O Sebrae Goiás (fone 0800-570-0800) também presta apoio à instituição financeira no serviço de atendimento.

Continue Reading

Goiás

Em Goiás, homem mantinha mulher em cárcere privado por 10 anos

Published

on

Ele chegou a raspar a cabeça da vítima por não concordar que ela se arrumasse

DA REDAÇÃO

Um homem de 36 anos está sendo investigado pela Polícia Civil suspeito de agredir a esposa, de 32, e mantê-la em cárcere privado por cerca de 10 anos, em Abadia de Goiás. Segundo o delegado Arthur Fleury, recentemente a vítima teve o cabelo dela raspado pelo marido porque ele não aprovou que ela se arrumasse e cuidasse do cabelo com a ajuda da irmã.

O homem já foi ouvido pela polícia e que ele nega os crimes e diz que a mulher tem depressão, que tenta suicídio e por isso se machuca, mas que ele apenas tenta ajudar. Mas, familiares e testemunhas, também, foram ouvidos e em depoimento informaram que a mulher é constantemente agredida há, pelo menos, 10 anos.

Continue Reading

Destaque