Connect with us

Brasil

“Mexicanos falaram de mais e vão embora para casa”, diz Neymar

Published

on

“Eles falaram demais antes do jogo e hoje vão embora para casa”, ironizou Neymar após a vitória do Brasil sobre o México, por 2 a 0, que valeu a classificação da seleção de Tite para as quartas de final da Copa do Mundo.

Autor de um gol e uma assistência para Roberto Firmino no jogo, Neymar respondeu assim às declarações de Andrés Guardado, que antes do duelo disse que o atacante brasileiro gosta de exagerar ao reclamar das faltas que leva e de se jogar em campo.

Após o apito final, Neymar aproveitou o resultado e o desempenho em campo para criticar o excesso de faltas cometidas pelos adversários no jogo. O pisão que recebeu de Miguel Layún, fora do campo, com o jogo parado, também foi citado pelo atacante.

“Isso é complicado. Não é uma coisa que cabe a mim. Só sofro a dor. Tomei um pisão desleal, porque foi fora de uma jogada, fora do campo. E isso não pode ser assim”, se queixou o jogador.

Neymar também negou ser o protagonista da seleção e preferiu dividir a responsabilidade com os demais companheiros.

“Não quero que seja a Copa de Neymar, quero que seja a Copa do Brasil, o coletivo é o mais importante. Estou feliz por fazer parte deste grupo. Certeza que essa equipe pode chegar longe”, disse.

Posteriormente, em entrevista coletiva, o jogador não quis entrar em polêmica. Perguntado sobre o lance com Layún, Tite o impediu de responder às críticas feitas a Neymar pelo técnico do México, Juan Carlos Osorio, que o acusou de interromper demais o jogo.

“Eu não ligo muito para as críticas nem para os elogios porque isso pode influir nos jogadores. Há muita gente falando, há quem se altera e quer aparecer, eu estou aqui para jogar futebol, ajudar meus companheiros a vencer”, ressaltou.

Além disso, Neymar elogiou a atuação do goleiro Guillermo Ochoa, que fez várias defesas importantes no jogo.

“É um grande goleiro, todo mundo sabe que ele tem muita qualidade, ele está de parabéns pela partida que fez”, disse.

Fonte:  

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Brasil

Balanço comercial tem melhor saldo da história e bate recorde de exportações

Published

on

País exportou cerca de US$ 10 bilhões a mais do que importou. Setores com maiores crescimentos foram da agropecuária e da indústria

DA REDAÇÃO

A balança comercial registrou o melhor saldo da história para meses de abril. No mês passado, o país exportou cerca de US$ 10 bilhões a mais do que importou, tendo um saldo maior do que em abril de 2020 em 67,9%. As exportações no último mês somaram mais de US$ 26 bilhões e bateram recorde para todos os meses desde o início da série histórica em 1989.

No início da pandemia da Covid-19 em abril de 2020 as exportações caíram por causa das medidas de restrição social, portanto, além da recente alta no preço, outro motivo que levou ao aumento das exportações foi a base de comparação. Com o resultado de abril, a balança comercial acumula superávit de mais de US$ 18 bilhões nos quatro primeiros meses do ano, um resultado 106,4% maior que o do mesmo período de 2020.

Os setores que mais registraram crescimento nas vendas para o exterior foram as exportações agropecuária, com 44,4%, e da indústria com aumento de 73,2% em relação ao ano passado.


Fonte: Brasil 61

Continue Reading

Brasil

Cresce o número de famílias com dívidas em atraso

Published

on

Resultado é o mais alto desde agosto de 2020. Segundo os dados da CNC, o cartão de crédito é utilizado como principal modalidade de dívida

DA REDAÇÃO

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou nesta terça-feira (4), dados que mostram que a parcela de famílias com dívidas em atraso cresceu para 67,5% em abril deste ano. Em março, o percentual foi de 67,3%. O resultado deste último abril é o mais alto desde agosto de 2020, quando também se registou o mesmo percentual atual.

Outro dado divulgado foi em relação à parcela de famílias que não terão condições de pagar as suas dívidas, atingindo 10,4%, valor abaixo do ponto totalizado no mês passado, mas acima dos 9,9% de abril de 2020. Já o tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias foi de cerca de 6 meses, enquanto o tempo de atraso na quitação das mesmas atingiu quase 62 dias, o menor prazo desde julho de 2020.

Ainda segundo a CNC, o cartão de crédito é utilizado como principal modalidade de dívida e o seu percentual de uso voltou a crescer, chegando a um novo recorde de 80,9% do total de famílias.


Fonte: Brasil 61

Continue Reading

Brasil

IBGE: produção industrial sofre segunda queda consecutiva

Published

on

Pesquisa aponta que 15 das 26 atividades industriais tiveram queda na produção

DA REDAÇÃO

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) liberou os dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) referente à produção industrial brasileira. Os números mostram recuo de 2,4% na passagem de fevereiro para março, resultando na segunda queda consecutiva registrada neste ano.

Quinze das 26 atividades industriais pesquisadas tiveram queda na produção de fevereiro para março, sendo o setor de veículos automotores, reboques e carrocerias o mais afetado, com queda de 8,4%. Também houve recuo expressivo no setor de confecção de artigos do vestuário e acessórios, caindo 14,1%.

Já entre os 11 setores com crescimento, os principais destaques foram as indústrias extrativas (5,5%), outros equipamentos de transporte (35%) e produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (1,7%).


Fonte: Brasil 61

Continue Reading

Destaque