Connect with us

Goiás

Governo de Goiás inaugura sede do Grupo de Repressão a Estupros da Polícia Civil

Published

on

Localizado no Setor Jaó, em Goiânia, prédio passa a abrigar estrutura inédita, que concentra investigações para elucidar crimes sexuais complexos

DA REDAÇÃO

O Governo de Goiás entregou, na manhã desta terça-feira (09/02), a sede do Grupo Estadual de Repressão a Estupros (Gere), localizada no Setor Jaó. A estrutura, pertencente à Polícia Civil, vai abrigar os serviços de inteligência que dão suporte às investigações nos casos de violência sexual no Estado. O vice-governador, Lincoln Tejota, representou o governador Ronaldo Caiado na solenidade e fez o descerramento da placa de inauguração.

Para Tejota, a nova unidade é uma resposta do programa de governo de Caiado para dar retorno àquele que definiu como um tema central nos anseios da população, a segurança pública. Segundo ele, a atuação do governador “se guia pelo fundamento científico e pelos resultados”. “Não é à toa que, em todas as outras áreas, nós estamos colhendo frutos positivos”, defendeu.

O grupo, que atua em crimes complexos, foi anunciado em outubro do ano passado pelo governador Ronaldo Caiado, ocasião em que o trabalho, inédito no Brasil, foi iniciado como mais uma via de atuação para diminuir a impunidade e inibir a incidência deste tipo criminal. “Não vou admitir qualquer nível de agressão contra mulher em nosso Estado”, determinou Caiado na época. O trabalho, planejado para atuar junto às delegacias que atendem vítimas de estupro, gira em torno da utilização de ferramentas de tecnologia, análises e parcerias com o Instituto de Identificação e com a Superintendência de Polícia Técnico-Científica.

O secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, acredita que o trabalho iniciado em Goiás será “exemplo para o Brasil”. Ele reforçou a linha constante de atuação do governo para reduzir a criminalidade, com medidas de conscientização e prevenção para proteger a população mais vulnerável. “Não há espaço para este ou outro crime no Estado de Goiás. Não há crime de maior repulsa na sociedade como a violência sexual. Estamos trabalhando para acabar com a impunidade e, ao mesmo, tempo acabar com este tipo de covardia”, declarou.

O deputado estadual coronel Adailton enalteceu o Gere enquanto “novidade em termos de segurança pública” e como um marco na missão de promover defesa ao povo goiano. “Defender o ser humano é um dever de todos”, assinalou. Já a deputada estadual Adriana Accorsi vê no novo serviço um passo importante para o cumprimento da lei e elucidação de crimes. “Quem ganha é a verdade e a Justiça, pois combater a impunidade é o principal caminho para termos um Estado mais seguro”, disse.

Para a delegada-geral adjunta, Letícia Franco de Araújo, o empenho do governador e equipes da área de segurança pública formatou um trabalho “diferente de tudo o que já se viu na atuação da polícia jurídica no Brasil”.  “Esperamos realmente que a Polícia Civil possa se dedicar muito a este incremento de atuação para esta demanda que foi identificada e que precisava ser enfrentada com urgência”, pontuou.

Titular do Gere, a delegada Karla Guimarães explicou que o grupo não atua no atendimento às vítimas, mas estrategicamente ao concentrar as investigações e promover a conexão entre as delegacias “com trabalhos de análise de laudos, alinhamento e interlocuções entre colegas”. “Este crime fere a alma e atinge toda a família”, declarou.

Também participaram da solenidade a superintendente de Polícia Judiciária, Renata Cheim Gomes Rocha; a defensora pública Gabriela Marques Rosa Hamdan; a presidente do 31º Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) e da Associação dos Moradores do Setor Jaó, Adriana Garcia Reis Dourado; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Esmeraldino Jacinto de Lemos; e o comandante do Policiamento da Capital, coronel Clives Pereira Sanches, que na ocasião representou o comandante-geral da Polícia Militar.

Fonte: Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Goiás

Goiás deverá comprar 2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19

Published

on

Metade das doses será comprada por meio do uso de R$ 60 milhões autorizados ontem na Assembleia Legislativa; outra metade será adquirida com recursos da SES, que serão remanejados no orçamento

DA REDAÇÃO

O Governo do Estado deverá adquirir dois milhões de vacinas contra a Covid-19. A compra será fracionada. Metade das doses será adquirida graças a aprovação e um projeto enviado pelo governador Ronaldo Caiado, ontem (24), à Assembleia Legislativa, onde foi solicitado o uso de R$ 60 milhões para adquirir 1 milhão de imunizantes ao custo de R$ 60,00 reais cada. O projeto já foi aprovado pelos deputados.

Caiado também disse que vai remanejar outros R$ 60 milhões no orçamento da Secretaria Estadual de Saúde para comprar mais 1 milhão de doses, totalizando dois milhões de doses nesta primeira compra após a autonomia concedida pelo STF a Estados e Municípios para comprar doses dos imunizantes.

O anúncio de novas vacinas foi feito logo após a formação de maioria no Supremo Tribunal Federal (STF) para permitir a compra dos imunobiológicos por Estados e municípios, caso a União descumpra o Plano Nacional de Imunização. A entrevista coletiva aconteceu após reunião com prefeitos, vereadores e lideranças da Região Metropolitana de Goiânia (RMG), na manhã desta quarta-feira (24/2), na antiga sede da prefeitura de Goianira, hoje Secretaria Municipal de Educação.

“Trabalho no sentido de recuperar o tempo perdido. Se essa alternativa foi dada pelo Supremo [STF], vamos atrás dela. Vamos usar todo nosso prestígio internacional, com embaixadas e contatos que temos”, pontuou Caiado.

Outros investimentos

Ontem (24), em Goianira, durante entrevista coletiva, o governador Ronaldo Caiado informou também anunciou a abertura, em março, do Hospital de Uruaçu, que pode chegar a 60 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes vítimas da doença. Outra novidade é a abertura de mais 10, em Iporá. Caiado afirmou que equipamentos já estão a caminho do município. São “10 monitores, 10 ventiladores, 40 bombas de infusão. Estamos abrindo mais leitos no Oeste goiano pela sobrecarga que lá está. São Luís de Montes Belos não deu conta de suportar”, explicou o governado, que ressaltou: “Sem o gesto egoísta de achar que qualquer aquisição será feita pensando única e exclusivamente em nós. Vocês jamais verão em mim um comportamento semelhante ao do governador do Distrito Federal”, criticou, em menção às declarações recentes do governador Ibaneis Rocha, de que vai fechar as fronteiras do DF com Goiás.

Segundo detalhou, já foi adquirido um tomógrafo de 64 canais, “o mais sofisticado que existe, da Siemens”. Ele pontuou que esse esforço vem sendo uma constante e que houve um avanço significativo, que ficará como legado para a Saúde do Estado. Foram abertos, citou, leitos em Formosa, Luziânia, Itumbiara, Jaraguá, Porangatu, entre outros. “Eu duvido que haja outra estrutura, criada em apenas um ano e meio de governo, comparável à que instalamos. Estamos dando uma resposta, em termos de musculatura, que nenhum outro governo deu. São mais de 800 leitos em Goiás, 390 de UTI só para Covid”, frisou o governador.

Conscientização

Apesar da ampliação da infraestrutura, o governador reiterou que é preciso que a sociedade se conscientize. “Precisamos entender que não temos médicos, enfermeiras, radiologistas, todo o pessoal da área de manutenção dos hospitais na mesma proporção que se tem a contaminação das pessoas hoje.”

Caiado também afirmou que, nesta semana, será repassada uma verba na ordem de R$ 24 milhões para a área de assistência social dos municípios, “ampliando a capacidade dos prefeitos de atender necessidades emergenciais”.

Continue Reading

Goiás

Goiás recebeu mais 81,8 mil doses de vacinas contra a Covid-19

Published

on

Doses da Coronavac e da Astrazeneca/Oxford chegaram ontem (24) ao estado

DA REDAÇÃO

Dois lotes de vacinas contra Covid-19 chegaram ontem (24) a Goiás. São 53 mil doses da AstraZeneca, suficientes para imunizar todos os idosos acima de 80 anos, e 28,8 mil unidades da CoronaVac. O anúncio foi feito ainda ontem nas redes sociais do governador Ronaldo Caiado.

A equipe de jornalismo da Rádio Imprensa solicitou à secretaria municipal de Saúde de Anápolis informações sobre quantas doses virão para a cidade e quais são as orientações para as pessoas que fazem parte do grupo prioritário para receber os imunizantes. A assessoria informou que ainda hoje (25) fará a divulgação dessas informações.

Vacinação

Goiás vacinou 187.456 pessoas, o que representa 2,64% da população do Estado, esse número está estagnado desde o início da semana por falta de doses para dar sequência à campanha de vacinação. Já a aplicação da segunda dose da vacina continua avançando aqui no Estado. A segunda dose já foi aplicada em 30.583 goianos.

Compra de vacinas

O governador Ronaldo Caiado enviou à Assembleia Legislativa um projeto autorizativo para destinar R$ 60 milhões de reais para comprar 1 milhão de imunizantes ao custo de R$ 60 reais cada. O projeto já foi aprovado.

Caiado também disse que vai remanejar outros R$ 60 milhões no orçamento da Secretaria Estadual de Saúde para comprar mais 1 milhão de doses, totalizando dois milhões de doses nesta primeira compra após a autonomia dada pelo STF a Estados e Municípios para comprar doses dos imunizantes.

Continue Reading

Goiás

Saneago deverá devolver valor cobrado por hidrômetros

Published

on

O equipamento, a instalação e a manutenção e conservação dos mesmos não deverão mais ser cobrados, além disso a empresa deverá devolver o valor cobrado aos usuários desde 2004 até a data da publicação da sentença

DA REDAÇÃO

O Ministério Público de Goiás obteve, no Tribunal de Justiça do Estado, confirmação de sentença que proíbe a SANEAGO de cobrar dos usuários os hidrômetros e os serviços de instalação, manutenção e conservação do mesmo.

A 6ª Câmara Cível do Tribunal, por unanimidade, conheceu e negou provimento a recurso interposto pela empresa e confirmou a sentença de mérito de primeiro grau, proferida em 2019.

Por esta decisão, a empresa também estará obrigada a restituir, de forma simples, os valores cobrados indevidamente pela instalação do hidrômetro, seja na fatura ou adquiridos pelos consumidores no mercado, desde 2004 até a data da publicação da sentença, acrescidos de juros e multa.

Em razão das decisões proferidas, a SANEAGO deverá custear ampla divulgação nos meios de comunicação sobre o seu teor, inclusive para possibilitar aos consumidores a sua liquidação e execução.

Continue Reading

Destaque