Connect with us

Goiás

Goiás é destaque na política de preservação do Rio Araguaia

Published

on

Rogério Marinho destaca parcerias e pioneirismo de Goiás e de Mato Grosso

DA REDAÇÃO

O governador Ronaldo Caiado teve atuação destacada pelo ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Rogério Marinho, durante cerimônia de anúncio de investimentos para o Programa Águas Brasileiras, realizada no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta segunda-feira (22/03). “Quero agradecer a parceria dos governadores Ronaldo Caiado e Mauro Mendes, do Mato Grosso”, afirmou ele, ao lembrar que os dois gestores levaram a pauta de preservação ambiental ao presidente da República, Jair Bolsonaro, ainda em 2019, quando foi lançado o Programa Juntos pelo Araguaia, em Aragarças.

“O Araguaia sempre pulsou forte em mim. Vamos mostrar ao mundo que nós, além de produzirmos bem, temos a maior reserva de água doce do planeta. Goiás e Mato Grosso saem na frente na preservação da mata, do Cerrado, dos nossos rios e matas ciliares”, avaliou Caiado em dezembro do ano passado, quando o Juntos pelo Araguaia entrou em sua fase executiva, com investimentos iniciais do setor privado de R$ 7 milhões.

Nesta segunda-feira, que marca o Dia Mundial da Água, o governador ouviu do presidente e dos ministros ligados ao programa federal que seis projetos serão desenvolvidos na Bacia do Rio Tocantins-Araguaia. Os recursos são de parceiros da iniciativa privada. Caiado estava acompanhado na solenidade pela titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Andréa Vulcanis.    

“O Juntos pelo Araguaia é o maior programa de revitalização de bacias existente hoje no Brasil e no mundo”, assinalou Vulcanis. Ela explicou que, em Goiás, o projeto envolve quase 8 mil propriedades rurais no trabalho de recuperação das nascentes, das áreas de preservação permanente, e das pastagens, permitindo o terraceamento, “as barraginhas”, que seguram, assim, todo o solo nas propriedades rurais, com recuperação das áreas de recarga hídrica.

“Permite que o nosso Araguaia seja preservado, seja porque ele está sendo consumido pelos sedimentos, pela terra que vai escoando rio abaixo, seja porque nas propriedades rurais, segurando água, nós vamos permitir aos proprietários, em médio e longo prazo, que produzam com mais quantidade e produtividade”, detalhou a secretária.

Durante o evento, o presidente Bolsonaro falou sobre a importância do equilíbrio entre os setores agropecuário e ambiental. “Não existe segurança alimentar sem recursos hídricos. Não basta querer criar ou plantar, é preciso haver recursos para tal e é preciso preservá-lo”, afirmou. O titular do MDR, que coordena o programa interministerial, enfatizou que “sem água, nenhum país prospera, nenhuma civilização se estabelece, nenhum povo tem autonomia”.

Rogério Marinho ainda destacou que o Brasil tem 12% das reservas de água doce do mundo. “Somos privilegiados, porém essas águas são mal divididas e, ao mesmo tempo, tratamos mal a água que temos”, pontuou. “Temos mais de 100 mil km de rios poluídos no Brasil; temos quase 3 mil lixões que permeiam o nosso lençol freático com chorume”, exemplificou o ministro, ao apresentar os desafios que ainda precisam ser superados.

Sustentabilidade


Até o momento, 26 propostas, de 48 inscritas em edital, foram selecionadas pelo Programa Águas Brasileiras. Elas contemplam mais de 250 municípios de 10 estados e visam o uso sustentável dos recursos naturais e a melhoria da disponibilidade de água em quantidade e qualidade para os usos múltiplos. Foram escolhidos 16 projetos para a Bacia do Rio São Francisco, dois para a do Rio Parnaíba, dois para a do Rio Taquari, e seis para a do Rio Tocantins-Araguaia.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ressaltou que o programa, transversal por diversos ministérios, demonstra a sinergia de órgãos do governo federal. Paralelo à política de gestão de resíduos urbana, por meio do Marco Legal do Saneamento, a proposta configura mais um avanço na política ambiental brasileira, com “todo um esforço de projetos, verbas, ações com os Estados a resolver essa questão do abastecimento hídrico no Brasil”, salientou.

Já a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, frisou que, com o anúncio de investimentos para os projetos selecionados, o governo galga seus primeiros resultados. “O Programa Águas Brasileiras demonstra a importância atribuída pelo governo do presidente Jair Bolsonaro à preservação do meio ambiente como forma de dar à nossa população as grandes condições de buscar o desenvolvimento socioeconômico. Demonstra ainda a nossa confiança no papel do setor privado como parceiro do desenvolvimento sustentável do Brasil”, sublinhou Teresa Cristina.

Na solenidade, que contou ainda com as presenças dos ministros da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes; e da Controladoria-Geral da União, Wagner do Rosário, 10 empresas formalizaram a adesão ao projeto: Anglo American, Rumo Logística, Ambev, MRV Engenharia, Stone, Vale S.A, Engie Brasil, Bradesco, Caixa e JBS.

Pioneirismo em Goiás


O Programa Águas Brasileiras foi lançado em dezembro do ano passado em Goiás, no município de Piranhas, no Oeste goiano. Na ocasião, Caiado recebeu o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, para darem início à etapa executiva do “Juntos pelo Araguaia”, projeto do Governo de Goiás, idealizado por Caiado ainda em 2018, com o objetivo de recuperar 10 mil hectares de vegetação – 5 mil pelo lado goiano do rio, com o envolvimento de 16 municípios, e 5 mil pelo matogrossense, com 12 municípios.

O Águas Brasileiras visa ainda ampliar a quantidade e a qualidade de água disponível para consumo da população e para o setor produtivo, de forma a assegurar o desenvolvimento regional. Além dos cinco ministérios, o programa é executado com a participação de Estados e municípios.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Goiás

Governo pretende convocar mais policiais penais do cadastro reserva

Published

on

Decisão tem sido estudada após protestos em frente ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia

DA REDAÇÃO

Após um protesto de policiais penais, ocorrido na última quinta-feira, em frente ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, a Diretoria Geral de Administração Penitenciária afirmou que apoia o fortalecimento da carreira dos policiais penais e que o governo de Goiás estuda convocar, gradualmente, os candidatos do cadastro reserva.

Segundo a Associação de Policiais Penais do Estado de Goiás, participaram do ato, policiais penais, vigilantes penitenciários temporários e candidatos aprovados que aguardam chamamento. O ato pediu a nomeação de 424 aprovados no último concurso, reajuste salarial e valorização dos vigilantes penitenciários temporários.

Continue Reading

Goiás

GoiásFomento libera quase R$ 126 milhões em empréstimos durante pandemia

Published

on

De março de 2020 até maio deste ano, foram realizados 3.488 contratos para microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas

DA REDAÇÃO

O Governo de Goiás, por meio da Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento), liberou R$ 125,8 milhões em empréstimos para micro e pequenas empresas, além de microempreendedores individuais (MEI), durante o período da pandemia da Covid-19, que teve início em março do ano passado. Foram 3.488 contratos operacionalizados, possibilitando o acesso ao crédito para goianos manterem seus negócios diante das dificuldades financeiras impostas pela limitação das atividades produtivas, e assim preservar empregos.

De acordo com o balanço da GoiásFomento, de março a dezembro de 2020, foram fechadas 1.574 operações, das quais 487 do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), criado pelo governo federal e operacionalizado pela instituição financeira goiana; e 1.087 contratos das demais linhas de crédito da GoiásFomento. O montante liberado no ano passado, nesse período da pandemia, totalizou R$ 82,9 milhões.

Já em 2021, de janeiro a maio (até o dia 14/05), os contratos de empréstimos somaram 1.914, sendo 1.638 pelo Programa Estadual de Apoio ao Empreendedor (Peame), lançado pelo Governo de Goiás em março deste ano, e que oferece taxas de juros zero e carência estendida. Foram realizados outros 276 contratos pelas demais linhas de crédito da GoiásFomento.

Nos cinco primeiros meses de 2021, os financiamentos liberados somam R$ 42,9 milhões. E os analistas de crédito da instituição financeira seguem trabalhando em regime de força-tarefa para avaliar, no menor tempo possível, o grande número de solicitações de financiamento encaminhadas pelos empreendedores goianos.

A oferta de crédito integra o pacote de ações determinado pelo governador Ronaldo Caiado como enfrentamento às dificuldades impostas pela pandemia de Covid-19. “Nós oferecemos R$ 112 milhões de empréstimos com taxa de juros zero, o maior aporte do país para essa categoria”, disse ele durante o lançamento do Peame.

Já no dia 14 de abril, Caiado inaugurou a sede do programa Mais Crédito, uma ação do Governo de Goiás por meio da Secretaria da Retomada. Na estrutura, localizada na Avenida Anhanguera, nº 5.311, Setor Central, autônomos, micro e pequenos empresários têm acesso a serviços gratuitos, como informações de linhas de crédito, consulta e negociação de débitos, consultoria financeira, auxílio para abertura de microempreendedor individual (MEI), câmara de conciliação, além de oficinas voltadas para empreendedorismo e negócios.

Crescimento

Para o presidente da GoiásFomento, Rivael Aguiar, esses resultados demonstram a importância da instituição para a manutenção das atividades produtivas e no combate aos efeitos da pandemia na economia goiana, visando especialmente a manutenção dos empregos. “O crescimento das operações de crédito da Agência de Fomento, verificado durante a pandemia, só foi possível graças às ações implementadas para facilitar o acesso ao crédito”, complementou o presidente.

Entre as principais ações adotadas, Rivael Aguiar destaca a oferta de garantias, por meio dos fundos de aval, tais como o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) do Sebrae, o Fundo Garantidor para Investimentos (FGI) do BNDES e, mais recentemente, o Fundo Estadual de Equalização para o Micro e Pequeno Empreendedor (Fundeq), este último do Governo de Goiás. “Além disso, tivemos a dispensa das certidões negativas de débitos tributários, e a flexibilização do processo de análise de crédito, bem como a simplificação do cadastro”, acrescenta.

Ainda de acordo com o presidente da agência, todas essas medidas foram implementadas para que a GoiásFomento pudesse viabilizar as operações de financiamento para as micro e pequenas empresas, que dificilmente teriam acesso ao crédito nos bancos comerciais.

Retomada

O empresário Jones Matos, diretor da Cerrado Pesquisa e Eventos, empresa localizada no Jardim Goiás, região sul de Goiânia, conta que utilizou os recursos financeiros, provenientes de uma linha de crédito da GoiásFomento, para comprar equipamentos como computador e tablets, melhorando a estrutura tecnológica da empresa. “Em momento de muita dificuldade, uma linha de crédito é fundamental e ajuda as micro e pequenas empresas para a retomada no pós-pandemia”, garante.

Conforme Jones, esse recurso financeiro chegou em “momento oportuno”. Ele garante que a empresa o usará “de forma cautelosa e responsável”, e sobretudo, para melhorar e se preparar para o momento que virá depois da pandemia. “Foi muito importante esse crédito concedido pela GoiásFomento”, destaca.

Capital de giro

A microempreendedora individual Ednéia Macedo, proprietária da distribuidora de bebidas Moreira, localizada na Vila Santana, região Central de Goiânia, é enfática ao afirmar que o financiamento adquirido junto à GoiásFomento foi fundamental para ajudar a alinhar o capital de giro do estabelecimento. “Compramos mais mercadorias, estamos com um estoque excelente e também conseguimos contratar um colaborador para nos ajudar. Continuamos firmes no mercado”, comemora.

Atendimento

Para ter acesso às linhas de crédito especiais do Peame, o primeiro passo é acessar o site www.goiasfomento.com, que contém todas as informações, assim como o telefone do atendimento da Agência de Fomento, o número (62) 3216-4900, o WhatsApp (62) 3216 4999 e, ainda, os contatos telefônicos dos correspondentes de crédito, cuja lista consta no site. O Sebrae Goiás (fone 0800-570-0800) também presta apoio à instituição financeira no serviço de atendimento.

Continue Reading

Goiás

Em Goiás, homem mantinha mulher em cárcere privado por 10 anos

Published

on

Ele chegou a raspar a cabeça da vítima por não concordar que ela se arrumasse

DA REDAÇÃO

Um homem de 36 anos está sendo investigado pela Polícia Civil suspeito de agredir a esposa, de 32, e mantê-la em cárcere privado por cerca de 10 anos, em Abadia de Goiás. Segundo o delegado Arthur Fleury, recentemente a vítima teve o cabelo dela raspado pelo marido porque ele não aprovou que ela se arrumasse e cuidasse do cabelo com a ajuda da irmã.

O homem já foi ouvido pela polícia e que ele nega os crimes e diz que a mulher tem depressão, que tenta suicídio e por isso se machuca, mas que ele apenas tenta ajudar. Mas, familiares e testemunhas, também, foram ouvidos e em depoimento informaram que a mulher é constantemente agredida há, pelo menos, 10 anos.

Continue Reading

Destaque