Connect with us

Goiás

Goiás deve receber 160 mil novas doses de vacina contra a Covid na semana que vem

Published

on

Nova remessa de imunizantes contra a Covid-19 deve começar a chegar ao Estado a partir da próxima terça-feira (23/02)

DA REDAÇÃO

O governador Ronaldo Caiado, em conjunto com os chefes estaduais do Executivo do país, se reuniu virtualmente nesta quarta-feira (17/02) com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que apresentou o cronograma de entregas, a quantidade de imunizantes e os contratos para compra de mais vacinas. “Encerramos o dia com uma boa notícia. Acabo de sair de uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello e outros governadores. São 4,8 milhões de novas doses da vacina chegando no dia 23/02 e Goiás receberá cerca de 160 mil. Só com a vacinação conteremos o avanço da Covid-19”, anunciou Caiado pelo Twitter.

Segundo assegurou o ministro da saúde, do final de fevereiro até julho, serão distribuídas aos Estados mais de 230,7 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. No encontro, Pazuello, garantiu a continuidade da vacinação da população brasileira de forma igualitária e gratuita. “Totalizaremos até 31 de julho quase 231 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19, ou seja, o suficiente para dar tranquilidade de proteção à população contra essa doença”, afirmou. Considerado o esquema de duas doses, o quantitativo é suficiente para  imunização de 115,3 milhões de brasileiros.

O cronograma apresentado pelo MS prevê a entrega de doses para os Estados da AstraZeneca/Fiocruz e Sinovac/Butantan, e também leva em consideração a negociação da Sputnik V, desenvolvida pelo instituto russo Gamaleya, e a indiana Covaxin, do laboratório Barat Biotech.

O encontro desta quarta-feira foi marcado pelos presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco, e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, a pedido dos governadores. Participaram ainda diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e gestores dos laboratórios Fiocruz, Butantan e União Química. Os dois primeiros já estão fabricando e distribuindo vacinas no Brasil e o terceiro encontra-se em tratativas para a produção do imunizante Sputnik V.

Fonte: www.goias.gov.br

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Goiás

Ipasgo divulga telefones para atendimento em cidades com novas regras de restrição

Published

on

Suporte a usuários é dado pelos telefones (64) 3462-1636 (Goiandira), (64) 3441-2148 (Catalão), (62) 3323-1621 (Ceres) e (62) 3312-1739 (Itapuranga)

DA REDAÇÃO

As cidades de Goiandira, Catalão, Ceres e Itapuranga decretaram estado de calamidade pública e interromperam as atividades não essenciais, em virtude da pandemia de Covid-19, e em alinhamento à Nota Técnica nº 01/2021, emitida pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO). Nessas localidades, portanto, o atendimento presencial em unidades do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos de Goiás (Ipasgo) está suspenso temporariamente.

Beneficiários do plano que precisam de qualquer tipo de suporte nesses municípios deverão entrar em contato com as equipes pelos telefones (64) 3462-1636 (Goiandira), (64) 3441-2148 (Catalão), (62) 3323-1621 (Ceres) e (62) 3312-1739 (Itapuranga). Apenas em casos de extrema necessidade, a colaboradora do posto agendará atendimento presencial.

Vale lembrar, ainda, que é possível resolver demandas sem sair de casa. Os beneficiários do Ipasgo contam com 24 serviços on-line que estão disponíveis no site www.ipasgo.go.gov.br ou no aplicativo Ipasgo Fácil, disponível para download gratuito na Play Store e na Apple Store. Por meio deles, é possível fazer a troca da senha, o bloqueio e a solicitação de um novo cartão, visualizar o status do plano, bem como ter acesso ao Cartão Virtual.

Caso o usuário ainda não tenha senha cadastrada para utilizar o aplicativo Ipasgo Fácil, basta ligar no 0800 62 1919 e solicitar uma senha, ou então pelo site do Ipasgo www.ipasgo.go.gov.br em “Usuário” – “Portal do usuário” – “Primeiro acesso”.

O presidente do Ipasgo, Hélio José Lopes, reforça as medidas de proteção contra a Covid-19 estabelecidas pelo Governo de Goiás. “Estamos passando por um momento muito delicado. Atualmente, há três variantes do vírus circulando no Estado e não podemos nos descuidar. Faremos o que for necessário para conter a transmissão”, salientou.

Restrições

No dia 16 de janeiro, o Ipasgo publicou a Portaria Normativa nº 003/2021, que suspendeu, por 21 dias, as cirurgias de caráter eletivo. A decisão cumpriu uma determinação doj Governo de Goiás e teve como objetivo aumentar a disponibilidade de leitos nos hospitais da rede credenciada para atender aos casos de internação de pessoas com Covid-19.

Neste período, somente serão efetivados procedimentos e cirurgias de urgência e emergência que tenham riscos e necessidades comprovados pela auditoria do Instituto. “Agora, a prioridade é garantir que os beneficiários porventura vítimas de contaminação pelo novo coronavírus recebam o atendimento adequado”, afirmou.

Continue Reading

Goiás

Fieg lança programa para internacionalização de micro e pequenas indústrias

Published

on

Indústria Global, parceria com CNI e Sebrae, vai beneficiar empresas dos setores de moda, cosméticos e alimentos e bebidas

DA REDAÇÃO

A Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) lança, na próxima semana, o programa Indústria Global – Rota da Exportação, com foco na internacionalização de pequenos negócios goianos. Em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a iniciativa oferece variado portfólio de serviços, que vão desde a etapa de preparação no processo de internacionalização, ampliando o grau de maturidade exportadora, até a participação dessas empresas em ações de promoção de negócios, com objetivo de aumentar o volume de micro e pequenos negócios no comércio exterior.

De acordo com a coordenadora do Centro Internacional de Negócios (CIN) da Fieg, Johanna Guevara, serão ofertadas dez vagas nessa primeira etapa do programa, voltado inicialmente aos setores de moda, cosméticos e alimentos e bebidas. No total, a Fieg e o Sebrae custearão mais de R$ 250 mil em consultorias, capacitações e estudos de internacionalização com objetivo de incrementar a exportação de produtos made in Goiás.

“Vamos realizar uma ampla avaliação do perfil empresarial de cada negócio, analisando a maturidade da empresa quanto às estratégias para internacionalização, gestão e inserção nos mercados internacionais. Queremos municiar os empresários com os conhecimentos necessários para essa atuação no exterior, preparando o negócio para concretizar a exportação de produtos”, avalia Johanna Guevara.

O programa prevê que as empresas beneficiadas sigam uma “trilha de internacionalização”, por meio de iniciativas que contemplam negócios que ainda estão no início do caminho para alcançar mercados internacionais.

Para o presidente da Fieg, Sando Mabel, é fundamental intensificar a cultura exportadora em Goiás. “A ação fortalece a indústria, incentiva a geração de mais empregos em nosso Estado e leva para o mundo a qualidade do produto goiano. Somos muito mais que exportador de commodities. Temos um pujante parque industrial farmoquímico e produtor de moda e de alimentos e bebidas”, afirma.

As empresas interessadas em participar do programa Indústria Global podem entrar em contato com o CIN/Fieg pelo telefone (62) 3501-0044, que também atende com mensagens pelo whatsapp. Dentre os conteúdos previstos nas capacitações e consultorias, estão: exportação na prática, marketing, logística internacional e formação de preço.

Continue Reading

Goiás

“Março será o pior mês que vamos enfrentar”, diz Caiado sobre novas variantes da Covid-19

Published

on

Governador destaca que Estado adota todas ações no intuito de reduzir impactos da pandemia, como abertura de novos leitos, mas reforça necessidade de conscientização

DA REDAÇÃO

O governador Ronaldo Caiado adotou um tom de preocupação em relação à pandemia, nesta segunda-feira (22/02), e reforçou o pedido de conscientização. “Março será o pior mês que vamos enfrentar a Covid-19 com essas variantes que chegaram até nós”, declarou.

“Por favor, eu peço que mantenham o uso de máscara, o afastamento, a higienização das mãos, porque a demanda está sendo muito maior que na primeira onda”, continuou o governador durante entrevista coletiva após a entrega do novo câmpus da Faculdade da Polícia Militar de Goiás, em Goiânia.

Caiado afirmou que todas as ações do Estado nos últimos meses têm sido no sentido de reduzir os impactos da pandemia e de, principalmente, salvar vidas. Ele exemplificou sua fala com a considerável expansão hospitalar regionalizada. “Estamos hoje com muito mais leitos de enfermaria e de UTI [Unidades de Terapia Intensiva] do que na primeira onda, e a demanda está cada dia maior. Só nesta semana serão mais 50 leitos abertos”, assegurou.

No entanto, apesar dos esforços do poder público, o governador frisou que o atual cenário requer a colaboração de todos. “Se não tivermos a contrapartida da população, fica difícil. Já disse e repito: há limitação, principalmente das nossas equipes na área de saúde. Estão estafadas, sobrecarregadas, alguns não suportam a carga do volume de trabalho e isto tem sido um fator extremamente preocupante”, ressaltou.

Caiado ainda mencionou o novo formato de monitoramento da pandemia em Goiás, lançado na última semana pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO). Ele classifica, semanalmente, as regiões conforme a gravidade da curva de contágio pela Covid-19 e outros indicadores. A partir disso, uma nota técnica da pasta recomenda como cada município deve proceder.

O governador destacou a importância “da ação de decisão dos prefeitos, junto à fiscalização que será implantada pelo Ministério Público de Goiás” em relação às possíveis novas regras adotadas por cada município. E ainda, a expectativa de reduzir o número de pessoas acometidas pela doença a partir dessa estratégia conjunta. “As nossas medidas são essas, que já tomamos. Continuaremos a avaliação, região a região. É lógico que em um parâmetro de uma semana pode ser mudado, e espero que sim”, concluiu.

Continue Reading

Destaque