Connect with us

Goiás

Estado retoma aula presencial com protocolo de biossegurança

Published

on

Retomada de atividades presenciais na rede estadual de educação será gradativa e levará em conta o estudo epidemiológico de cada município

DA REDAÇÃO

A partir desta segunda-feira (25/01), 8% das 1.010 unidades escolares retomaram suas atividades presenciais. Nas demais escolas, professores e alunos já estão participando do Regime Especial de Aulas Não Presenciais (Reanp) desde a última quinta-feira, dia 21.

“Os estudantes que estão voltando são aqueles que não tiveram acesso à internet em 2020 e, nesse momento, precisam de um atendimento mais próximo”, esclarece a superintendente de Organização e Atendimento Educacional da Seduc Goiás, Patrícia Morais Coutinho.

Ela destaca que o retorno das aulas presenciais será gradativo e terá como base os resultados atualizados do estudo epidemiológico de cada município, que monitora os casos oficiais de Covid-19 registrados pelas Secretarias de Saúde. Esse levantamento será realizado pelas Coordenações Regionais de Educação (CREs) e pelas equipes escolares.

“A partir desses dados, pretendemos ir avançando no retorno presencial das unidades escolares”, explica a superintendente. De acordo com ela, as escolas já estão preparando um diagnóstico individual de cada aluno para avaliar o nível de conhecimentos e fazer as intervenções necessárias para que a aprendizagem não fique tão comprometida.

Atendimento individualizado

Patrícia Coutinho afirma ainda que as escolas em regime de aulas remotas contarão com um Plantão de Dúvidas, onde os professores farão atendimento individualizado do estudante. Já nas unidades escolares com aulas presenciais, todo o ambiente foi preparado seguindo as orientações do Protocolo de Biossegurança, validado pela Secretaria de Saúde do Estado de Goiás.

“Toda escola conta com termômetro para medição de temperatura, fizemos marcação de distanciamento por toda a unidade e distribuímos cartazes e banners com orientações para o dia a dia, com dicas sobre o uso correto da máscara, como agir em casos de sintoma da Covid e acesso aos bebedouros”, comenta Patrícia.

Com recursos do Programa Equipar e do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) Emergencial do governo federal, todas as escolas que retornaram com suas atividades presenciais também fizeram a aquisição de kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras, e de Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs), que incluem os termômetros e produtos sanitizantes.

Fonte: www.goias.gov.br

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Goiás

Goiás recebe 76 mil doses da CoronaVac às 01h30 da manhã desta quarta-feira

Published

on

Vacinas serão usadas, prioritariamente, para finalizar etapa de imunização da população com idade superior a 79 anos

DA REDAÇÃO

O Governo de Goiás recebe, às 01h30 da manhã desta quarta-feira (03/03), mais 76 mil doses da vacina CoronaVac, da chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan. Após desembarque em voo comercial no Aeroporto Internacional Santa Genoveva, em Goiânia, os imunizantes seguirão para a Central Estadual de Rede de Frio, no Jardim Santo Antônio, na capital.

Esse quantitativo será utilizado na imunização de 38 mil pessoas, uma vez que a outra metade será reservada para aplicação da segunda dose.

As doses são destinadas para finalizar a vacinação dos goianos com idade superior a 79 anos, mantendo a determinação do governador Ronaldo Caiado de priorizar a população idosa.

Caso os municípios já tenham imunizado todas as pessoas deste grupo, a orientação é que, gradativamente, reduzam a faixa etária.

Após conferência da quantidade de doses enviadas pelo governo federal, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) inicia, ainda nesta quarta-feira, a distribuição para todas as 18 Regionais de Saúde, que repassarão as vacinas aos municípios.

Continue Reading

Goiás

Laboratório da vacina Sputnik V se reúne com governadores

Published

on

União Química prevê produção mensal de 8 milhões de imunizantes a partir de abril. Governo Federal se compromete a comprar cerca de 10 milhões de doses da farmacêutica

DA REDAÇÃO

Governadores e representantes de 18 estados brasileiros e do Distrito Federal estiveram na manhã desta terça-feira (02/03) na sede União Química, em Brasília, em busca de informações sobre a capacidade de produção de vacinas contra a Covid-19. Os gestores estaduais formam o consórcio denominado Fórum dos Governadores. Ao lado de representantes do Ministério da Saúde, procuradorias da Câmara e do Senado e da Embaixada da Rússia, os governadores cobraram soluções para ampliar a compra do imunizante, com prioridade para o governo federal, responsável pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

O presidente da União Química, Fernando de Castro Marques, explicou que somente em abril a farmacêutica terá capacidade de produção industrial. Responsável pela vacina russa Sputnik V, a União Química prevê uma produção mensal de 8 milhões de doses. “Estamos com dois cientistas russos acompanhando essa última fase. Dia 08, segue para Moscou para certificação e aprovação. Daí, pedimos a inspeção da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para começar o processo industrial do IFA no Brasil”, disse Marques.

O Governo Federal já fez o compromisso de comprar cerca de 10 milhões de doses da farmacêutica. Porém, a produção ainda depende de autorizações da Anvisa. Wellington Dias, governador do Piauí, contou que a farmacêutica já entregou os documentos para obter autorização para uso emergencial e definitivo junto à agência. Ele afirmou que o Fórum solicitou à União Química um cronograma de produção de doses da vacina até a próxima semana, para que cada governador possa planejar a entrega aos municípios e acelerar a imunização dos brasileiros.

Os governadores também defendem a tese de Ronaldo Caiado de que nenhum estado deve ter prioridade sobre o outro e falam em respeito ao PNI. “Já está decidido. Neste momento, quem vai comprar é o Ministério da Saúde, o governo federal. Se houver algum fornecedor futuro, nós também compraremos.” disse o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande.

A visita estava confirmada na agenda do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que não compareceu por ter apresentado um quadro febril durante a noite.  Ele comemorou os resultados da reunião por meio de suas redes sociais: “No que depender da nossa parte, enquanto governadores, vamos cada vez mais unir forças para que a nossa população esteja toda vacinada o mais rápido possível”, disse.

Continue Reading

Goiás

UEG fará eleições para escolha de novo reitor até final do semestre

Published

on

Paralelamente a processo para definição de novo gestor da universidade, Governo de Goiás vai apoiar reestruturação da unidade de Itumbiara, que oferece curso de Medicina

DA REDAÇÃO

Após a conclusão das reformas administrativa, pedagógica e curricular, a Universidade Estadual de Goiás (UEG) deverá realizar, até o fim deste semestre, as eleições para a escolha da nova reitoria. A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira (02/03), em reunião da reitoria interina e da Comissão de Interlocução da UEG com o titular da Secretaria-Geral da Governadoria (SGG), Adriano Rocha Lima.

” Todo o trabalho que o Governo tinha de fazer para apoiar a universidade foi concluído. Nós liberamos a universidade para fazer eleições e propusemos que eles apresentem um cronograma de convocação dessas eleições”, afirmou o secretário.

A Comissão foi formada na 115ª Sessão Plenária do Conselho Superior Universitário (CsU) para a discussão, junto ao Governo, de assuntos pertinentes à Universidade. Nas próximas semanas, a reitoria da UEG convocará sessão plenária do CsU para que sejam dados os prosseguimentos ao processo eleitoral. Até a data da plenária, a Comissão Eleitoral da UEG deverá apresentar o cronograma das eleições para que seja apreciado.

Durante a reunião, o secretário ainda abordou a questão do curso e do vestibular de Medicina da UEG. “Em paralelo, nós também vamos apoiar a adequação da unidade de ensino de Itumbiara, que possui cursos de Medicina, Farmácia e Enfermagem. Vamos fazer uma grande reestruturação para que esses cursos tenham melhores condições do que têm hoje”, destacou.

Ele afirmou, ainda, que o Governo do Estado apoia o curso, mesmo ele tendo sido criado por questões políticas, e que estão sendo feitos todos os esforços necessários para a estruturação do curso e para garantir que os discentes tenham a melhor qualidade de ensino possível.

O reitor interino da UEG, Valter Campos, afiemou que a convocação das eleições só será possível graças à boa relação da reitoria com o Governo. Ele explicou que até o final do semestre será dada continuidade às reformas pedagógica e acadêmica já iniciadas.

Participaram da reunião, o reitor interino e a chefe de gabinete da UEG, professores Valter Campos e Cristhyan Millazo, o procurador da Secretaria-Geral da Governadoria e ex-reitor da UEG, Rafael Borges, e os membros da Comissão, Edson Arantes, Fábio Santa Cruz e André Urcino.

Continue Reading

Destaque