Connect with us

Goiás

Começa plantio da safra de verão da soja

Published

on

Produtores rurais são “verdadeiros heróis”, diz Caiado na abertura do plantio de soja, em Cristalina. Goiás é terceiro maior produtor de soja no Brasil

DA REDAÇÃO

O governador Ronaldo Caiado na abertura do plantio de soja, em Cristalina: “Condição de prover segurança alimentar faz com que o Brasil tenha chances de sair da crise antes dos demais países”

Durante participação na abertura regional do plantio da soja, nesta terça-feira (29/09), em Cristalina, o governador Ronaldo Caiado destacou o protagonismo dos produtores rurais na economia goiana. “Se hoje Goiás sobrevive do ponto de vista da arrecadação, isso também se deve a vocês, que são os verdadeiros heróis, que aguentam o batente e geram riqueza”, afirmou.

O governador esteve na Fazenda Pamplona/SLC Agrícola para o evento que marcou o início da safra 2020/2021 em território goiano. A comitiva também visitou uma biofábrica, instalada na propriedade rural, voltada para o processamento de bioinsumos.

Atualmente, Goiás é o terceiro maior produtor de soja no Brasil. Na safra 2019/2020, o Estado produziu 13,1 milhões de toneladas do grão, crescimento de 8,8% sobre a safra anterior, em uma área plantada de 3,5 milhões de hectares, segundo dados divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A produtividade na última safra foi de 3.712 quilos por hectare e representou aumento de 6,7% em relação à de 2018/2019.

Em entrevista coletiva, Caiado elencou os motivos que fazem do agronegócio goiano o catalisador da economia e dos índices do Produto Interno Bruto (PIB) no Estado e também nacionalmente. O sucesso, disse, está associado ao tripé tecnologia, respeito ao meio ambiente e às normas trabalhistas. “Diante desta pandemia, em que todas as áreas colapsaram, foi esse o setor que realmente sustentou o país”, ressaltou. O governador ainda acrescentou que “a condição de prover segurança alimentar faz com que o Brasil tenha chances de sair da crise antes das demais nações”.

Na mesma linha, o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, nominou alguns dos frutos que o setor é capaz de gerar, como emprego e exportações. “Estamos cada vez mais empenhados em proporcionar políticas públicas que sejam efetivas e eficientes. E, acima de tudo, com apoio e participação do Estado e das entidades representativas que aqui se encontram”, assinalou. Também mencionou o protagonismo do governador que, mesmo em meio à pandemia, garantiu o funcionamento das atividades voltadas ao agro, seguindo todos os protocolos de segurança.

Safra

Com o fim do vazio sanitário da soja, no dia 24 de setembro, os produtores foram autorizados a iniciar a semeadura da safra de verão no Estado. Cristalina foi o município escolhido para abertura oficial do plantio da cultura em Goiás devido ao seu potencial de produção e aos investimentos de produtores na região.

“Esse é um momento em que Goiás dá a largada do seu plantio da soja, e a presença do senhor governador, sem dúvida nenhuma, vai estimular, cada vez mais, a ligação entre o setor produtivo e o poder decisório dos governos”, sublinhou o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), deputado federal José Mário Schreiner, ao lembrar que Caiado já defende o agro há mais de 30 anos.  

Segundo as últimas estatísticas divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2018, Cristalina foi o terceiro maior produtor de soja do Estado, com a colheita de 860 mil toneladas do grão. “Como poder público, agradecemos e parabenizamos o produtor por tudo que tem sido construído aqui: geração de emprego e de renda. Estamos juntos para apoiar o desenvolvimento em nosso Estado e, principalmente, em nosso município”, afirmou o prefeito Daniel Sabino. 
De acordo com o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Bartolomeu Braz, a projeção é de que serão semeados, nesta safra, 38,4 milhões de hectares de soja no país. Ele destacou o empenho do agro brasileiro em produzir de forma mais sustentável, o que faz do produto uma vitrine mundial. “Goiás teve, esse ano, uma das maiores médias de produtividade por hectare do mundo, passando de 62 sacos por hectare, em média”, informou.

Já o presidente da Associação Goiana dos Produtores de Algodão (Agopa), Carlos Alberto Moresco, falou sobre a importância da antecipação de cinco dias na safra da soja, pelo segundo ano consecutivo. “Isso representa de 30 a 40 arrobas na produtividade na janela do algodão”, observou.

Ideb


Ao chegar ao evento, Ronaldo Caiado foi recepcionado por estudantes que seguravam faixas de agradecimento pelo incentivo do Governo de Goiás ao sistema educacional. A comunidade fez registros sobre o recente primeiro lugar conquistado pelo ensino médio no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e também sobre o investimento de R$ 11,7 milhões destinado à Coordenação Regional da Educação (CRE) de Luziânia.

A verba subsidiou reformas e melhorias em 38 unidades da Regional, incluindo a implantação de salas modulares para o fim do 4º turno, e também na sede da coordenação. “O dinheiro já foi repassado para os Conselhos Escolares e a maioria das obras está em andamento. Com esse recurso do Governo de Goiás, as escolas estão limpas, com jardins, sem entulho, tudo pronto para receber os alunos”, detalhou a coordenadora Raquel Machado.  
Estiveram presentes no evento o presidente da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Pedro Leonardo de Paula Rezende; o gerente da Fazenda Pamplona/SLC Agrícola, Marcelo Peglow; o superintendente de Varejo do Banco do Brasil para Goiás, Distrito Federal e Tocantins, Felipe Zanella; o representante da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Arroz e Feijão, Alcido Wander; e o presidente do Sindicato Rural, Alécio Maróstica.

Participaram também o superintendente de Engenharia Agrícola e Desenvolvimento Social da Seapa, José Caixeta; o coordenador regional da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Augusto Amaral; o vereador por Cristalina, Valter Tomaz, mais conhecido como Valtinho; além dos comandantes da 32a Companhia Independente de Polícia Militar (32a CIPM), major Werik Ramos da Silva, da 8a Companhia Independente Bombeiro Militar (8a CIBM), capitão Bruno Alves, e da Patrulha Rural, tenente Belchior, além de autoridades da região.

Fonte: www.goias.gov.br

Goiás

À ONU, Caiado pede que Brasil possa produzir princípio ativo da vacina contra Covid

Published

on

Sugestão do governador é que a produção ocorra mediante a pagamento de royalties

DA REDAÇÃO

Em reunião com a Organização das Nações Unidas (ONU), o governador Ronaldo Caiado (DEM) pediu para que o Brasil e outros países sejam autorizados a produzir o ingrediente farmacêutico ativo (IFA) utilizado na vacina contra a Covid-19. A sugestão do democrata é que a produção ocorra mediante a pagamento de royalties. Atualmente, apenas China, Índia, Rússia e Estados Unidos têm permissão para fabricar o princípio ativo.

A reunião ocorreu na última sexta-feira (14), de maneira virtual, e teve a participação da secretária-geral adjunta da ONU, Amina Mohammed, e governadores de outros estados brasileiros.

Na ocasião, o democrata disse que é inadmissível que somente quatro países possam fabricar o ingrediente para bilhões de pessoas.“Isso atrasa demais o processo de vacinação. Por isso a ONU precisa intermediar esse processo e garantir que possamos produzir o IFA mediante o pagamento de royalties”, salientou no encontro.

A secretária-geral Amina Mohammed acenou positivamente à sugestão de Caiado e declarou ser necessária a ação conjunta de todos. De acordo com Marlova Noleto, coordenadora da ONU no Brasil, o país será auxiliado em relação a medicamentos, vacinas e ajuda humanitária. “Vamos intensificar isso”, garantiu.

A ONU também anunciou que vai antecipar ao Brasil o repasse de quatro milhões de doses. Elas devem chegar ainda em abril. Outras quatro milhões de unidades podem vir em maio. Os imunizantes fazem parte do consórcio Covax Facility.

Continue Reading

Goiás

Governo de Goiás quer ampliar o prazo do estado de calamidade

Published

on

Novo decreto deve ser editado, o efeito do anterior terminou no fim de 2020.

O governo enviou à Assembleia Legislativa, um pedido de prorrogação do estado de calamidade em Goiás até 31 de dezembro. Com isso, será possível que o estado use recursos para o combate à pandemia de Covid-19, que recrudesceu nos últimos meses. Na justificativa, consta que há previsão da redução das receitas públicas e que as despesas com medidas para atenuar a crise gerada pela pandemia possam aumentar e que a não prorrogação poderia paralisar consideravelmente o aparto público

Continue Reading

Goiás

Goiás sobe sete posições no ranking da vacinação

Published

on

Em uma semana, Estado saltou da 18ª para 11ª colocação entre unidades da Federação que mais aplicaram e registraram primeira dose da vacina contra Covid-19. Melhora vem após cobrança do governador Ronaldo Caiado por maior agilidade dos municípios na alimentação dos dados das imunizações no Sistema de Informação do Ministério da Saúde

DA REDAÇÃO

Dados do portal do Ministério da Saúde de terça-feira (13/04), mostram que Goiás ocupa a 11ª colocação no ranking de unidades da federação que mais aplicaram a 1ª dose da vacina contra a covid-19, totalizando 670.678 imunizações. Na terça-feira da semana passada, o Estado estava na 18ª posição.

A melhora veio após o governador Ronaldo Caiado solicitar maior eficiência no registro das imunizações no Sistema de Informação do Ministério da Saúde (SI/PNI) e determinar que a Secretaria-Geral da Governadoria (SGG) e a Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizassem uma ação conjunta de sensibilização dos municípios, que são os responsáveis pelo repasse dos dados.

Quando analisado o total de imunizações já aplicadas, levando em conta a primeira e segunda dose, Goiás sobe para a décima posição no ranking. Até esta terça-feira, o Estado somava 826.602 imunizações. A demora no registro dos dados é prejudicial, pois a defasagem entre o número de doses recebidas e aplicadas pode resultar em uma redução de novas remessas por parte do Ministério da Saúde.

Ao receber o envio do Ministério da Saúde, a SES realiza uma força-tarefa para distribuir a vacina aos 246 municípios goianos. A maioria das regionais de saúde recebem o imunizante em um prazo de 24 horas. As demais recebem em até 48 horas. No entanto, na última semana, das 1.031.380  distribuídas, apenas 624.715 estavam registradas no sistema como aplicadas. Na quarta-feira da semana passada (07/04), Caiado fez um apelo público, durante o lançamento do programa Todos por Elas, para que os municípios informassem os dados.

O governador também determinou um acompanhamento mais próximo do andamento da vacinação nos municípios. Para isso, a SGG, em parceria com a SES, está monitorando os índices de aplicação e entrando em contato com as prefeituras que apresentarem maiores índices de falta de registro.

Os percentuais relativos à primeira dose serão disponibilizados em boletins diários dos municípios com maior e menor registro de aplicações, calculado com base no número de doses recebidas por cada cidade. Os rankings serão publicados nas redes sociais das duas secretarias.

Municípios

O primeiro ranking, divulgado na quarta-feira (14/04), analisou a atualização dos dados nos 14 municípios goianos com mais de 100 mil habitantes. Juntos eles concentram 63,92% da população do Estado.

Entre os 14 maiores municípios, Rio Verde apareceu com o melhor percentual de aplicação da primeira dose da vacina. Do total de imunizantes recebidos, 95,57% estão registrados no sistema do Ministério da Saúde como aplicados. Na segunda posição aparece Catalão (94,11%), seguida por Anápolis (89,91%) e Itumbiara (89,45%). Na quinta posição do ranking,  Valparaíso e Jataí aparecem empatadas, com 89,26%.

Na sequência aparecem Trindade (85,66%), Novo Gama (82,78%) e Luziânia (77,19%). Goiânia ocupa a nona posição, com 77,19%.

Os cinco municípios com os percentuais de vacinação, entre os 14 maiores, são: Formosa (72,38%), Senador Canedo (74,11%), Aparecida de Goiânia (74,37%), Águas Lindas (74,99%) e Goiânia (77,02%). Os dados foram coletados às 10h de quarta-feira (14/07).

Na etapa seguinte, prevista para os próximos três dias, a ação de sensibilização vai monitorar a situação nas cidades com os maiores números absolutos de doses não registradas.

Continue Reading

Destaque