Connect with us

Goiás

Caiado garante que Goiás está pronto para redistribuir a vacina aos municípios

Published

on

Ministério da Saúde negocia aquisição de 300 milhões de doses e espera aval da Anvisa

DA REDAÇÃO

O governador Ronaldo Caiado assegurou que o Estado está pronto para iniciar a imunização dos goianos contra a Covid-19 e que está avançado o trabalho para organizar a logística necessária por meio do aplicativo Dados do Bem, lançado pelo Executivo em julho deste ano. “No momento em que o governo federal nos entregar a vacina, nós imediatamente faremos a redistribuição aos municípios, de acordo com os grupos de risco”, disse nesta quarta-feira (16/12). A declaração ocorreu após apresentação do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, feita pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, no Palácio do Planalto.

Durante entrevista coletiva, Caiado informou que o governo estadual já tomou iniciativa e adquiriu todos os equipamentos de proteção individual (EPIs) necessários, além de seringas e agulhas. “Temos experiência grande na distribuição das vacinas, os postos estão todos ativados”, garantiu. O governador também disse que a mensagem para o ano que vem “é de esperança, de um 2021 que possamos voltar às nossas tradições, festejos e convivência, que é a característica não só dos goianos, mas de todos os brasileiros”.

O governador elogiou a postura do governo federal em anunciar detalhes sobre a logística para a vacinação em todo o território nacional, que conta com critério de entrega proporcional à população de cada região. “Nenhum Estado começa na frente do outro. O governo federal será responsável pela distribuição”, pontuou. Atualmente, o Ministério da Saúde negocia a aquisição de 300 milhões de doses. No entanto, o cronograma só será definido mediante aprovação e registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na solenidade, Bolsonaro adotou um discurso de união e esperança. “São 27 governadores com um só propósito, o bem comum, a volta à normalidade”, disse. O presidente declarou que assinará, ainda nesta semana, uma Medida Provisória (MP) que vai liberar R$ 20 bilhões para a aquisição das doses. Nesse sentido, destacou o papel fundamental da Anvisa “na decisão de qual vacina deve ser apresentada de forma gratuita e voluntária para todos os brasileiros”.

Sobre a logística, o ministro da Saúde frisou: “Todos os entes da Federação serão tratados de forma igualitária, proporcional, não haverá nenhuma diferença”. Pazuello referiu-se ao plano lançado como um “guarda-chuvas”, que abrange várias etapas do planejamento, como a definição de grupos prioritários, a logística dos Estados e a efetiva execução da vacinação pelos municípios. “Estamos no caminho certo, no momento certo”, salientou. “Nós, brasileiros, vamos ganhar essa guerra. O Brasil imunizado é o nosso objetivo”, pontuou.

Atualizado “conforme surgimento de novas evidências científicas”, o plano apresentado pelo Ministério da Saúde prevê quatro grupos prioritários, que serão os primeiros a ter acesso ao imunizante. Faz parte desse público-alvo cerca de 50 milhões de brasileiros, entre idosos, profissionais da saúde e da segurança pública, indígenas e pessoas com comorbidades. Em seguida, começará a etapa que engloba a população em geral.

Dados do Bem

No final da tarde, após reunião no Ministério da Saúde, o governador deu mais uma entrevista coletiva e informou que, em Goiás, está avançado o trabalho para que o aplicativo Dados do Bem seja utilizado para organizar a vacinação contra a Covid-19 no Estado. “[Ele] pode dar um melhor ordenamento e distribuição das pessoas que serão vacinas de acordo com seu grupo de risco”, afirmou.

O aplicativo foi lançado no dia 22 de julho deste ano com o objetivo de ampliar a testagem, além da promoção do rastreamento e do monitoramento de pessoas com suspeita ou diagnóstico de Covid-19. A ferramenta coleta informações que balizam a aplicação do RT-PCR, exame que identifica o coronavírus no período em que está ativo no organismo humano.

Fonte: www.goias.gov.br

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Goiás

Governador garante que vacinas compradas para Goiás será destinada aos goianos

Published

on

Duplicidade de entendimento surgiu com a declaração de que as doses seriam disponibilizadas ao Plano Nacional de Imunização

DA REDAÇÃO

As vacinas que o estado de Goiás pretende comprar serão destinadas aos goianos. É o que garantiu a assessoria do governo do estado ao Mais Goiás. De acordo com o Palácio das Esmeraldas, as doses serão disponibilizadas ao Plano Nacional de Imunização, mas serão destinadas à população do estado integralmente.

O governo explicou que a responsabilidade pela aquisição e distribuição das vacinas é do Ministério da Saúde e que os R$ 60 milhões aprovados para a compra dos imunizantes irão incorporar com recursos de outros estados para a compra de um lote maior.

Continue Reading

Goiás

Gestores, fiscais e empresários vão responder por prejuízos em obras estaduais paralisadas

Published

on

TCE-GO exige que Goinfra elabore plano para impedir degradação de serviços realizados

DA REDAÇÃO

A paralisação de cinco obras rodoviárias em Goiás causou um prejuízo ao Estado estimado em mais de R$ 1,34 milhão no período de dezembro de 2014 a 2017, valores da época. É o que aponta auditoria realizada pelo Tribunal de Contas do Estado de Goiás, julgada nesta quinta-feira (25/fev), que determinou a instauração de cinco tomadas de contas especiais destinadas a atualização monetária dos danos, identificação dos responsáveis e exigência de ressarcimento, além da apresentação, em 30 dias, de plano de ação para impedir que as intempéries continuem danificando serviços já realizados.

A auditoria foi relatada pelo conselheiro Celmar Rech e instaurada em face de representação do Ministério Público de Contas, para apurar o grande número de obras públicas estaduais paralisadas, a cargo da então Agetop, hoje Goinfra. As inspeções, notas técnicas e relatórios foram produzidos pelo Serviço de Fiscalização de Obras e Serviços de Engenharia -Infraestrutura.

As irregularidades principais envolvem camadas de pavimento sem proteção por revestimento que se deterioraram em decorrência do abandono das obras pelas empresas contratadas, sem que a Agetop tenha aplicado sanções pela rescisão unilateral dos contratos. Foram ainda identificados pagamentos de serviços em duplicidade ou não realizados.

Os trechos auditados foram: Mairipotaba/Entroncamento BR-060, empresa Terra Forte; Crixás/Nova Crixás, Construtora Ingá ltda; Colinas do Sul/Minaçu, Engesa Engenharia S.A,, subcontratada parcialmente para Construtora Centro Leste (GO-132 trecho Colinas/Minaçu; GO-174, trecho Diorama/Entroncamento GO-326 – Montes Claros de Goiás, Terra Forte Construtora Ltda; e, GO-239, trecho Entroncamento GO-164/Divisa Goiás/MT-Bandeirantes – lote 2, Unidas Engenharia Ltda.

Processo: 201700047000595

Fonte: Assessoria de Comunicação do TCE/Goiás

Continue Reading

Goiás

Economia com folha de servidores deve chegar a mais de meio bilhão

Published

on

Já nos primeiros dois anos da atual gestão, medidas evitaram gastos indevidos de aproximadamente R$ 200 milhões aos cofres públicos

DA REDAÇÃO

Com ações de contenção de gastos sem comprometer a agenda de entregas à população, o Governo de Goiás deve economizar mais de meio bilhão de reais até 2022, apenas com a otimização do funcionamento da máquina pública. Essa é a previsão da Secretaria de Estado de Administração (Sead) que, com a rotina de controle da folha de pagamento e a atuação vigilante, espera economia de aproximadamente R$ 550 milhões até o final do ano que vem. Recursos que podem ser aplicados em políticas públicas essenciais, como saúde, educação e segurança.

Para conseguir alcançar essa cifra, o governador Ronaldo Caiado tem dado total liberdade para que a Sead adote os procedimentos necessários, como estabelecimento de ampla auditoria na folha de pagamento dos servidores estaduais, por exemplo, com propósito de identificar e eliminar distorções.

De janeiro de 2019 a dezembro de 2020, a diligência já coibiu mais de R$ 196 milhões em despesas impróprias. As medidas adotadas incluem auditoria de óbitos de servidores e devolução de empregados de empresas com disposições irregulares, além de medidas como investimento em tecnologia, que abrange a parametrização do sistema responsável pela folha.

Somente a auditoria mensal de óbitos, por meio de cruzamento de dados, resultou em uma contenção de gastos de mais de R$ 73 milhões em dois anos. Outro ponto de destaque é a performance na revisão e análise de conferência de processos de diferenças salariais, impedindo pagamento de valores indevidos que ocasionou economia de R$ 69 milhões aos cofres públicos no mesmo período. Por sua vez, as compensações de créditos de INSS relativos à remuneração recolhida aos cofres em decorrência de pagamentos bloqueados, somaram quase R$ 5 milhões devolvidos ao Estado.

O secretário da Administração de Goiás, Bruno D’Abadia, explica que o controle da folha é liderado por uma equipe qualificada de servidores efetivos da Sead, portanto, sem a necessidade de contratação de auditorias externas, o que evidencia o bom desempenho dos colaboradores de Goiás, além de simbolizar outra importante economia.

“É um salto no conceito de eficiência da gestão. Mérito de uma administração que confia nos seus servidores, e que se norteia no propósito de elevar a qualidade de vida dos cidadãos. Ações que deixarão benefícios duradouros para os goianos”, pontua o titular da pasta.

Fonte: www.goias.gov.br

Continue Reading

Destaque