Connect with us

Goiás

Cadeiras de rodas da OVG são referência em Goiás

Published

on

Entre os benefícios oferecidos pela instituição, a distribuição de cadeiras de rodas e cadeiras de banho merece destaque. Ao longo do ano de 2020, 7.297 unidades foram distribuídas a pessoas que buscaram ajuda da OVG

DA REDAÇÃO

O Governo do Estado, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), é referência quando o assunto é assistência a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Entre os benefícios oferecidos pela instituição, a distribuição de cadeiras de rodas e cadeiras de banho merece destaque. Ao longo do ano de 2020, 7.297 unidades foram distribuídas a pessoas que buscaram ajuda da OVG.

Uma dessas pessoas foi o jardineiro Alex Rodrigues da Paixão, de 69 anos. Quando veio à sede da Organização, ele não imaginava que teria sua vida transformada. Ao chegar ao local, contagiou a todos com seu jeito animado. Carioca e muito comunicativo, já foi logo contando sua história de vida, desde quando saiu de casa, aos 7 anos de idade, até a chegada a Goiás, onde mora de favor, em Aparecida de Goiânia.

Cadeirante, o idoso trabalha como jardineiro e não possui documentos. “Teve uma enchente no barraco onde eu morava, aí eu perdi todos os meus documentos. Eu tentei tirar outros, mas como trabalhei muito tempo com serviço braçal, já não tenho mais as digitais nos dedos, por isso não conseguiram me identificar no sistema para fazer a segunda via”, conta o senhor Alex.

Totalmente dependente da cadeira de rodas, ele diz esse é seu único meio de transporte e de trabalho, mas que há alguns dias ela quebrou. “Minha cadeira antiga deu problema, foi estragando com o tempo. Só que eu preciso dela pra tudo, né?”, observa.

Para conseguir sobreviver, Alex faz uns bicos de jardineiro. “Vou aonde me chamam, de ônibus mesmo. E para ir nesses serviços que surgem, preciso da cadeira. E faço tudo com ela, consigo colocar minhas ferramentas atrás e vou em busca do pão de cada dia. É difícil, mas é meu trabalho. Com essa cadeira nova que a OVG me doou, vai ficar mais fácil. Agradeço demais a todos vocês”, comenta o idoso.

Para a presidente de honra da Organização e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, primeira-dama Gracinha Caiado, são ações como essa que fazem da OVG uma referência. “É um orgulho muito grande saber que aqui em Goiás nós agimos efetivamente para mudar a realidade de tantas pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social. Uma história como essa mostra que existem muitas pessoas que precisam ser ajudadas, imagina só um idoso cadeirante que sequer tem os documentos pessoais e que precisa trabalhar para sobreviver. Tanto eu quanto o governador Ronaldo Caiado estamos empenhados em fortalecer ainda mais esse trabalho para que alcance mais e mais pessoas em todo o Estado”, diz Gracinha Caiado.

Quem recebeu o senhor Alex na OVG foi a diretora de Ações Sociais, Jeane Abdala. Ao conhecer o idoso, ela fez questão de ajudar. “Costumo dizer que é uma graça divina fazer parte de uma instituição que presta um serviço tão bonito e necessário como esse. Hoje conseguimos ajudar o senhor Alex a ter uma vida mais digna. Com essa cadeira de rodas nova, ele vai ter mais conforto e segurança para se locomover. Nossa missão é essa: tocar a vida das pessoas e mudá-la para melhor”, destaca Jeane.

Outros benefícios

Além da cadeira de rodas, que era o pedido do idoso, a equipe de Plantão Social da OVG foi além. Ele recebeu roupas, máscaras e foi cadastrado na instituição para que seja direcionado à Defensoria Pública do Estado de Goiás para que consiga novos documentos. “Quando uma pessoa em vulnerabilidade social vem até nós em busca de auxílio, procuramos atendê-lo em todas as vertentes possíveis”, afirma a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado.

 Ela conta que quando o senhor Alex chegou à OVG, ele queria apenas uma cadeira de rodas nova. “Mas identificamos que ele precisava de assistência em outras áreas também. Diante disso, nos unimos para ajudar e dar maior qualidade de vida para ele”, enfatiza.

Fonte: www.goias.gov.br

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Goiás

Hospital para Covid em Uruaçu deve ser inaugurado em 08 de março

Published

on

Estrutura tem 68 leitos de UTI e 118 enfermarias e será referência para tratamento de casos suspeitos e confirmados de infecção durante a pandemia

DA REDAÇÃO

O governador Ronaldo Caiado vistoriou a obra de construção do Hospital de enfrentamento à Covid-19 do Centro-Norte Goiano (HCN), em Uruaçu, na manhã deste domingo (28/02). A unidade será estruturada para ser referência na região para casos suspeitos e confirmados de infecção pelo coronavírus durante a pandemia, com capacidade para cerca de 200 leitos, sendo 68 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e 118 de enfermarias. “Será transformado em um hospital que vai dar suporte 100% ao tratamento e enfrentamento à Covid-19. Terá aqui não só uma estrutura diferenciada, como também toda uma equipe muito bem treinada, diante de um ano que nós já estamos convivendo, infelizmente, com esse vírus”, destacou Caiado.

O governador anunciou que o início do funcionamento do hospital está previsto para o próximo dia 08 de março. “Só inauguro o que vai funcionar ou o que está funcionando. Hoje é uma visita de vistoria. Estou aqui com meus secretários, todos eles para vistoriarem essa estrutura, como também com toda a equipe técnica. O ‘start’ é a partir do dia 08, oportunidade em que começaremos a abrir os leitos para receber as pessoas contaminadas pela Covid-19”, informou.

A unidade hospitalar já recebeu equipamentos para acompanhamento e diagnóstico dos pacientes. Foram instalados tomógrafos de 64 canais, aparelhos de raios X e ultrassonografia, entre outros. “Um tomógrafo que tem uma capacidade de resolução, uma rapidez de fazer uma tomografia de pulmão e com imagem com nível de detalhes maior ainda”, explicou o governador sobre a tecnologia adquirida para atender a população no local.

O secretário de Estado de Saúde, Ismael Alexandrino, pontuou que as ações de saúde têm todo o respaldo necessário por parte do governador. “Pelo fato de ser médico, ele entende as ações que, muitas vezes, são impopulares, mas são corretamente adotadas de forma técnica para ter o impacto que se espera na população e cuidar do cidadão goiano”, disse.

No Hospital de Uruaçu, o governador se reuniu com o titular da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Ismael Alexandrino, o presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Pedro Sales, bem como com diretores da organização social responsável pela gestão do HCN e equipe de engenheiros para acertar os últimos detalhes para finalizar a obra. A vistoria percorreu toda a estrutura hospitalar incluindo setores como a central de gás, geradores e caldeira.

Maior obra da região

Após a pandemia, o Hospital do Centro-Norte Goiano terá finalidade de hospital geral para atendimento regional de urgência e emergência. A estrutura comportará cirurgias, internações e casos de alta complexidade. O investimento do Governo de Goiás na construção é de R$ 117 milhões, o que torna a obra a maior da área da saúde da região.

O local também terá um centro oncológico. “Teremos aqui também em Uruaçu uma ala do hospital para tratar pacientes com câncer. Tudo isso será instalado aqui dentro, lógico com estrutura de hemodiálise, centro cirúrgico, de UTIs, de cirurgias de urgência e de rotina, e também de atendimento aos pacientes do ponto de vista clínico”, anunciou o governador.

A unidade chegou a ser inaugurada na gestão anterior, entretanto, estava inacabada e com a construção paralisada. “Esse hospital, como outros também que eu recebi no Governo, tem um histórico triste. Foi inaugurado, nunca atendeu um paciente, mais da metade da obra não estava concluída”, ressaltou Caiado.

A obra, de responsabilidade técnica da Goinfra, foi retomada em fevereiro do ano passado e, por empenho da gestão, recebeu reforço operacional para acelerar a conclusão. No local chegaram a trabalhar mais de 100 operários.

Segundo o presidente da Goinfra, Pedro Sales, a obra apresentava uma série de inconsistências. “Organizamos isso, realinhamos e, da nossa gestão, já temos aproximadamente R$ 45 milhões investidos nessa estrutura. Estamos de mãos dadas aqui com a SES, com a organização social que vai gerir, fazendo os últimos ajustes de ocupação para que a gente tenha os primeiros pacientes recebendo a devida assistência aqui”, afirmou. O empreendimento possui uma área total de 63 mil metros quadrados de terreno e 35 mil metros quadrados de área construída.

Continue Reading

Goiás

Governador garante que vacinas compradas para Goiás será destinada aos goianos

Published

on

Duplicidade de entendimento surgiu com a declaração de que as doses seriam disponibilizadas ao Plano Nacional de Imunização

DA REDAÇÃO

As vacinas que o estado de Goiás pretende comprar serão destinadas aos goianos. É o que garantiu a assessoria do governo do estado ao Mais Goiás. De acordo com o Palácio das Esmeraldas, as doses serão disponibilizadas ao Plano Nacional de Imunização, mas serão destinadas à população do estado integralmente.

O governo explicou que a responsabilidade pela aquisição e distribuição das vacinas é do Ministério da Saúde e que os R$ 60 milhões aprovados para a compra dos imunizantes irão incorporar com recursos de outros estados para a compra de um lote maior.

Continue Reading

Goiás

Gestores, fiscais e empresários vão responder por prejuízos em obras estaduais paralisadas

Published

on

TCE-GO exige que Goinfra elabore plano para impedir degradação de serviços realizados

DA REDAÇÃO

A paralisação de cinco obras rodoviárias em Goiás causou um prejuízo ao Estado estimado em mais de R$ 1,34 milhão no período de dezembro de 2014 a 2017, valores da época. É o que aponta auditoria realizada pelo Tribunal de Contas do Estado de Goiás, julgada nesta quinta-feira (25/fev), que determinou a instauração de cinco tomadas de contas especiais destinadas a atualização monetária dos danos, identificação dos responsáveis e exigência de ressarcimento, além da apresentação, em 30 dias, de plano de ação para impedir que as intempéries continuem danificando serviços já realizados.

A auditoria foi relatada pelo conselheiro Celmar Rech e instaurada em face de representação do Ministério Público de Contas, para apurar o grande número de obras públicas estaduais paralisadas, a cargo da então Agetop, hoje Goinfra. As inspeções, notas técnicas e relatórios foram produzidos pelo Serviço de Fiscalização de Obras e Serviços de Engenharia -Infraestrutura.

As irregularidades principais envolvem camadas de pavimento sem proteção por revestimento que se deterioraram em decorrência do abandono das obras pelas empresas contratadas, sem que a Agetop tenha aplicado sanções pela rescisão unilateral dos contratos. Foram ainda identificados pagamentos de serviços em duplicidade ou não realizados.

Os trechos auditados foram: Mairipotaba/Entroncamento BR-060, empresa Terra Forte; Crixás/Nova Crixás, Construtora Ingá ltda; Colinas do Sul/Minaçu, Engesa Engenharia S.A,, subcontratada parcialmente para Construtora Centro Leste (GO-132 trecho Colinas/Minaçu; GO-174, trecho Diorama/Entroncamento GO-326 – Montes Claros de Goiás, Terra Forte Construtora Ltda; e, GO-239, trecho Entroncamento GO-164/Divisa Goiás/MT-Bandeirantes – lote 2, Unidas Engenharia Ltda.

Processo: 201700047000595

Fonte: Assessoria de Comunicação do TCE/Goiás

Continue Reading

Destaque