Connect with us

Anápolis

Anápolis conta com dois dos mais importantes esquadrões do País

Published

on

A Força Aérea Brasileira comemora o Dia da Aviação de Reconhecimento. A Ala 2, em Anápolis, conta com dois esquadrões que atuam na vigilância e inteligência aérea do Território Nacional O Esquadrão Poker (1º/10º GAV), da ALA 4, de Santa Maria (RS), é a única unidade da FAB que tem por missão principal o reconhecimento tático. A atividade objetiva fornecer informações oportunas e atualizadas às forças amigas, referentes à disposição, composição e movimentação das forças inimigas, instalações, emissões eletrônicas, condições meteorológicas

 

Dos sensores instalados em aeronaves aos veículos aéreos não tripulados, a Aviação de Reconhecimento tem como objetivo fazer varreduras de áreas suspeitas e apoiar operações de busca e salvamento com informações rastreadas. O dia 24 de junho relembra a data em 1867, em que balões foram utilizados pela primeira vez para reconhecimento das áreas inimigas e das tropas paraguaias nas fronteiras, e, por isso, é considerado o dia da aviação de reconhecimento.
Rastreamento minucioso de dados de inteligência e monitoramento de áreas de interesse. Essas são algumas das atividades realizadas pela Aviação de Reconhecimento da Força Aérea Brasileira. A bordo das aeronaves, câmeras, sensores e radares são os olhos da FAB que, do alto, auxiliam na detecção de ameaças e na proteção do território brasileiro. Concentrados nas regiões Sul e Centro-Oeste do País, hoje são quatro esquadrões especializados em reconhecimento aéreo que atuam desde a área tática até a vigilância da Amazônia. Duas dessas unidades operacionais estão localizadas em Anápolis, na ALA 2, antiga Base Aérea.
Há seis meses, foi transferido de Recife (PE) para a ALA 2 o Esquadrão Carcará (1º/6º GAV). A unidade opera a aeronave R-35A que executa Reconhecimento de Alvo, como pistas de pouso clandestinas, hidrelétricas entre outros; e Aerolevantamento, utilizando o sensor para o imageamento de uma área, e não apenas um alvo específico. “O Aerolevantamento é muito utilizado por órgãos municipais, estaduais e federais para atualização de mapas, banco de dados e serviços de segurança pública”, esclarece o Comandante do Esquadrão Carcará, Tenente-Coronel João Gustavo Lage Germano.
Já o R-35AM utiliza um sensor de Medida de Apoio à Guerra Eletrônica (MAGE) para realizar missões com a captação de sinais de radares, embarcados ou não, capacitando os setores responsáveis a alimentar uma biblioteca de dados, a fim de fornecer esses dados aos vetores que utilizem Medidas de Proteção Eletrônica (MPE).
O Esquadrão Guardião (2º/6º GAV) opera em Anápolis desde 1999. Foi ativado para apoiar o Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM). É responsável pelo planejamento, execução e supervisão das missões de Sensoriamento Remoto, Reconhecimento Aéreo e Controle e Alarme Aéreo Antecipado.
Utiliza a aeronave R-99 que possui sistemas capazes de realizar imageamento de perímetros ou objetos terrestres, como áreas de queimadas e desmatamento, auxiliando os órgãos de fiscalização ambiental. Já a aeronave E-99 é equipada com radares que possibilitam identificar a localização de aeronaves suspeitas que estejam cruzando o espaço aéreo brasileiro, coibindo, entre outras práticas, o tráfico de produtos ilegais que chegam ao País por meios aéreos.
OUTRAS UNIDADES DA AVIAÇÃO MILITAR
O Esquadrão Poker (1º/10º GAV), da ALA 4, de Santa Maria (RS), é a única unidade da FAB que tem por missão principal o reconhecimento tático. A atividade objetiva fornecer informações oportunas e atualizadas às forças amigas, referentes à disposição, composição e movimentação das forças inimigas, instalações, emissões eletrônicas, condições meteorológicas e outros aspectos que possam interessar a um Comando de Teatro de Operações. A unidade opera as aeronaves A-1 (AMX) e também cumpre as missões de Controle Aéreo Avançado, Supressão de Defesa Aérea Inimiga, Ataque e Apoio Aéreo Aproximado.
Também em Santa Maria está sediado o Esquadrão Hórus (1º/12º GAV), que opera as Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP) RQ-450 e RQ-900. É o único esquadrão da FAB a trabalhar com aviões não tripulados. A missão do Hórus é capacitar seu efetivo em Ações de Reconhecimento Aéreo, Vigilância de Área, Controle Aéreo Avançado e Posto de Comunicações no Ar. As atividades são empregadas em operações singulares, conjuntas ou interagências. (Com informações da Agência Força Aérea)

Autor(a): Da Redação

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anápolis

Comércio em Anápolis não deverá abrir neste sábado e domingo

Published

on

Orientação faz parte das novas medidas adotadas segundo o protocolo de risco de colapso do sistema de saúde

DA REDAÇÃO

Segundo as normas da matriz de risco moderado do protocolo de segurança de Anápolis, o comércio na cidade não deverá abrir no sábado e no domingo. A medida vale, também, para os shoppings da cidade. A autorização para funcionamento é apenas para os serviços essenciais como supermercados, farmácias e serviços de saúde.

Os restaurantes (tanto de rua, como dos shoppings) podem funcionar no sistema delivery.

As medidas fazem parte do novo protocolo da Matriz de Risco do colapso do sistema de saúde elaborado e atualizado pela Vigilância Sanitária de Anápolis. O objetivo é frear o contágio pelo novo coronavírus.

Continue Reading

Anápolis

Prefeito Roberto Naves não descarta lockdown em Anápolis

Published

on

Fala do prefeito foi durante a reunião de prestação de contas, por videoconferência, para a Câmara de Vereadores

Por Priscila Marçal

Hoje (26), na sessão remota de prestação de contas na Câmara Municipal, o prefeito Roberto Naves falou abertamente sobre a situação da Covid-19 em Anápolis. “O momento que estamos passando é muito sério e requer cuidado total por parte de todos. Não brinquem com isto e vamos ter consciência do poder deste inimigo que estamos enfrentando”, disse o prefeito.

A fala do prefeito foi de alerta para que a população reforce os cuidados para evitar o contágio pelo novo coronavírus, já que a taxa de ocupação de leitos de UTI no município já chega a 80%. Segundo o prefeito, se este índice aumentar para 90% a cidade será fechada. “Irá funcionar apenas serviços essenciais e de saúde, vamos fechar a cidade”, disse.

Taxa de ocupação de leitos de UTI em Anápolis nesta sexta-feira (26)

O prefeito falou sobre as medidas que vem sendo tomadas para evitar o colapso no sistema de saúde, como a abertura de mais leitos de UTI, mas reforçou que isso não é suficiente. “Não é possível abrir muitos leitos porque não temos profissionais para trabalhar nessas unidades. Se o comportamento da população não mudar, qualquer pessoa pode morrer na espera de liberação de um leito para o tratamento”, alertou.

Vacinação

A vacinação contra a Covid-19 na cidade avança. Durante sua declaração hoje, na sessão remota da Câmara, o prefeito também falou que está buscando comprar vacinas com recursos municipais “mas só podemos comprar o que existe!”, explicou o prefeito ao lembrar que há doses disponíveis para compra no mercado.

No próximo domingo (28), haverá vacinação na modalidade drive-thru para idosos cadastrados para receberem a primeira dose, que tenham 75 anos ou mais. Os idosos que já receberam a primeira dose e devem, agora, buscar a segunda dose, também pode comparecer aos pontos de vacinação para serem imunizados. Os pontos fixos de vacinação são: no viaduto da Brasil (cruzamento da Av. Brasil com a Av. Goiás), na CMTT e em quatro pontos fixos de vacinação que estarão abertos: Unidades de saúde da Vila União, Vila Norte e Filostro Machado.

Até o momento, 13.832 pessoas foram vacinadas em Anápolis, entre idosos com idade igual ou superior a 80 anos (1ª e 2ª dose) e profissionais da linha de frente da saúde.

Casos de Covid-19 em Anápolis

Os dados de Anápolis divulgados nesta sexta-feira (26),  apresentam 23.095 infectados desde o início da pandemia e 488 óbitos. Mais uma morte foi acrescentada aos números nesta sexta-feira, trata-se de um homem de 78 anos que faleceu no dia 25.

Dos 23.095 casos confirmados, 20.046 estão curados. Nas últimas 24 horas foram confirmados 128 casos, sendo 75 do sexo feminino, com idade entre 06 e 85 anos, e 53 do sexo masculino de 047 a 91 anos.

Continue Reading

Anápolis

Vigilância Sanitária notifica Urban por descumprir protocolos de prevenção à Covid-19

Published

on

Número de passageiros acima do permitido e falta do uso de máscara estão entre as irregularidades verificadas; empresa terá que apresentar defesa

DA REDAÇÃO

A Vigilância Sanitária de Anápolis notificou nesta sexta-feira, 26, a empresa Urban, que presta serviço de transporte coletivo na cidade, por descumprir parte das normas da matriz de risco moderado do protocolo de segurança para o segmento de transportes, tais como: exceder o número de passageiros sentados por veículo a cada viagem, permitir a entrada de passageiros sem o uso de máscaras e falhas no processo de sanitização dos ônibus ao longo do dia. A empresa agora precisará apresentar defesa jurídica e, a depender da fundamentação apresentada, pode ser multada ou ter suas atividades suspensas.

As irregularidades foram registradas de ontem para hoje em dois pontos distintos da cidade. Na quinta-feira, entre as 17 horas e 18 horas, profissionais da CMTT, Vigilância Sanitária e Polícia Militar (PM) detectaram, em três linhas que realizam a rota do Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), número de passageiros acima do preconizado no protocolo (número igual ou inferior à quantidade de número de assentos disponibilizados por veículo). Na ocasião, houve orientação para distribuir os passageiros em outro ônibus.

Já na sexta-feira, no Terminal Urbano de Anápolis, os fiscais observaram falhas no processo de sanitização dos ônibus, conforme reforçado em reunião ocorrida no último dia 19, na qual ficou determinada que os ônibus devem ser sanitizados a cada viagem. Os fiscais da Vigilância Sanitária reforçaram também a necessidade de que motorista e demais funcionários da empresa sejam orientados a seguirem as regras do protocolo do nível moderado da matriz de risco.

Continue Reading

Destaque