Connect with us

Goiás

Goiás inclui síndromes e deficiências pessoais no RG

Coordenadora do serviço na Polícia Civil, Mayra Rabelo disse no radiojornal O Mundo Em Sua Casa que cidadão deve comprovar a deficiência por laudo médico

DA REDAÇÃO

Goiás foi um dos primeiros estados a aderir ao padrão nacional da nova Carteira de Identidade (RG), implantada no País em abril de 2019. No novo documento, é possível incluir, além de dados básicos, informações de caráter pessoal, como a existência de síndromes e deficiências de PCD (Pessoa Com Deficiência). São 11 diferentes informações que podem estar na nova RG.

Para explicar como é o procedimento para a inclusão de todas as caracterizações pessoais no novo RG, o radiojornal O Mundo Em Sua Casa desta quarta-feira, dia 23, contou com a participação de Mayra Rabelo, coordenadora de Identificação Civil da Polícia Civil de Goiás. Ela foi entrevistada por Ernesto Fleury e Luzeni Gomes nas rádios RBC FM e Brasil Central AM.

Segundo Mayra, a inclusão das condições de saúde e deficiência do cidadão em sua Carteira de Identidade representa um ganho de praticidade na hora de se apresentar a órgãos públicos e instituições particulares. Ela observa que para requerer a inclusão dessas informações, é necessário apresentar laudo médico.

“Precisa ser um laudo recente, conter o CID [indicação clínica] da doença e assinatura do médico”, disse Mayra listando as deficiências passíveis de constar no documento, que são física, auditiva, visual, intelectual, múltipla, transtorno do espectro autista ou síndrome de down.

A coordenadora da PC terminou informando que o cidadão interessado em obter a nova identidade deve solicitar o documento numa unidade do Vapt Vupt, levando as comprovações necessárias. O RG fica pronto em cerca de 10 dias úteis para a capital e 15 para o interior.

Fonte: www.goias.gov.br

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque