Connect with us

Anápolis

Plataforma de ensino a distância é disponibilizada para professores da rede municipal

Vagas são limitadas para cursos gratuitos, de curta duração e com foco em Inovação Educativa

DA REDAÇÃO

A Secretaria Municipal de Educação de Anápolis (Semed), em parceria com a Fundação Telefônica Vivo, divulga novas formações a distância para educadores. Totalmente gratuitos, os cursos oferecidos a professores da rede municipal são 100% online, de curta duração, e trazem reflexões para apoiar os pedagogos no desenvolvimento de suas carreiras e aprimoramento das práticas pedagógicas.

A complexidade do mundo contemporâneo pede, cada vez mais, múltiplas respostas e caminhos em busca da educação eficaz. Tecnologia, conhecimento e inovação, importantes aliados no empenho por soluções para os desafios do ensino básico, são o foco da colaboração entre Semed e Telefônica Vivo, estabelecida em 2017 para formação de professores e gestores da rede municipal com propósito de estimular a inovação educativa.

As formações, que aconteciam presencialmente para professores e gestores nos anos anteriores, foram migradas recentemente para a plataforma on-line Escolas Conectadas, em virtude da pandemia, e os cursos, que atendiam pelo menos um representante das equipes docente e gestora de cada unidade escolar, passaram a ser acessíveis a todos os servidores do município.

Em contrapartida à realização das formações, a Educação Municipal se compromete a trabalhar para fortalecer o vínculo entre escola e os sujeitos que nela atuam, avaliando constantemente os resultados e experiências alcançados, e o consequente avanço obtido por meio dos conhecimentos compartilhados entre a rede. A colaboração culminou no 1º Caderno de Boas Práticas – lançado no fim de 2019 e disponibilizado através de dossiê na Revista Anápolis Digital, além de distribuição impressa – reunindo as experiências mais exitosas da educação Anapolina nos últimos anos. A curadoria dos cases e execução do Caderno ficou por conta da Telefônica Vivo, com apoio do CIEDS – Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável, entidade com histórico extenso de realizações pela educação nacional e grande parceiro da Secretaria de Educação de Anápolis.

Mary Aurora da Costa Marcon, pedagoga que integra o departamento pedagógico da Diretoria de Planejamento, Controle e Inovação, acompanha as formações desde o início e realiza cursos durante o período de recesso escolar. Mary relata que um dos pontos mais fortes que evidencia o perfil dos conhecimentos trazidos pela equipe da Fundação é a real aplicabilidade dos conceitos estudados. “O interessante é que as discussões são atualizadas. Reconhecem questões históricas, críticas, que a gente vivencia na sala de aula, mas não ficam visitando o passado. O que a gente aprende nos cursos permeia todos os possíveis obstáculos para inovação, condições físicas, sociais, históricas etc, em um contexto realista”, diz Mary. “E olha que eu sou bastante criteriosa”, revela.

A pedagoga diz ainda que as novas tecnologias devem ser uma preocupação constante do educador moderno. “Eu acho que o não reconhecimento do aparato digital para a educação, enquanto construção histórica, é algo muito perigoso. Existem pessoas que apresentam certa resistência às atualizações. Nesse ponto, as discussões trazidas por estes cursos são ainda mais pertinentes. São esses esforços que aproximam o docente da possibilidade de ser o próprio construtor e reconstrutor dessa relação entre tecnologia e educação”, avalia Mary.

A Diretora de Ensino da Secretaria de Educação, Karla Brenda da Costa Gonçalves El Homsi, diz que a busca pela formação tecnológica na rede foi impulsionada pela pandemia, e percebe melhoramento constante na atuação daqueles que realizam os cursos. “A pandemia e a implantação das aulas remotas, acelerou, e muito, o processo de interesse e busca do professor por tecnologias e ferramentas educacionais. Até aqueles poucos que, por algum momento não se interessavam muito, ao sentir a real necessidade, já estão até mesmo à frente de alguns que vinham estudando antes. É bonito de ver”, relata a gestora.

Para a secretária municipal de educação, Sonja Maria Lacerda, o investimento em formação continuada deve ser prioridade na gestão educacional, já que deve despertar o interesse do educador. “O nosso papel é incentivar, e isso nós temos feito. Diria, ainda, que com sucesso. O Cefope (Centro de Formação dos Profissionais da Educação) não parou nenhum dia desde o início do isolamento social, se adequando à formação remota, e isso depois de já ter fechado o ano de 2019 com oito vezes mais profissionais se capacitando. Os cursos oferecidos pela Telefônica Vivo vem de encontro a esse esforço de trazer sempre o que há de melhor para os nossos profissionais, e a recepção por parte deles é muito boa. É assim, trabalhando juntos, que a gente fortalece a rede”, diz a secretária.

Os cursos disponibilizados recentemente envolvem temas como gestão inovadora, curadoria de objetos para aprendizagem digital, lógica computacional e sua relação com problemas do dia a dia, entre outros. A duração de cada curso vai de 10 a 50 horas, em alguns casos.

Fonte: www.anapolis.go.gov.br

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque