Connect with us

Goiás

Interrupção das atividades presenciais em escolas da rede estadual de ensino foi prorrogada

Segundo a nota técnica da Saúde, a recomendação deverá ser reavaliada na segunda quinzena do mês de julho podendo ser alterada

DA REDAÇÃO

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, publicou nesta sexta-feira, dia 29, a nota técnica nº 08/2020 que recomenda a prorrogação da interrupção das atividades presenciais em escolas até o dia 31/07/2020 como medida de enfrentamento à pandemia do coronavírus no estado.

No mesmo sentido e em virtude desta nota técnica, o Conselho Estadual de Educação de Goiás (CEE) aprovou neste sábado, dia 30, a Resolução nº09/2020 determinando que o regime especial de aulas não presenciais e ou presenciais realizadas por meio de tecnologias seja estabelecido até o dia 30 de junho e definindo o mês de julho para as férias escolares do ano letivo de 2020.

Diante do trabalho desenvolvido pela rede pública estadual de ensino desde a aprovação pelo CEE e adoção pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) do regime especial de aulas não presenciais, as escolas estaduais têm, neste momento, todas as condições para a continuidade do processo de ensino e aprendizagem e o cumprimento do ano letivo, incluindo o gozo de férias escolares no mês de julho.

Segundo a nota técnica da Saúde, a recomendação deverá ser reavaliada na segunda quinzena do mês de julho podendo ser alterada dependendo da situação epidemiológica da Covid-19 no estado. Até lá, o envolvimento dos professores, estudantes e servidores das escolas estaduais e da administração centralizada da Seduc terão deixado, registrada na história, a efetiva contribuição da Educação para dirimir os efeitos da pandemia em Goiás.

Meio milhão de alunos

Desde a decisão das primeiras ações do Governo do Estado para o enfrentamento da pandemia, e entre essas ações a suspensão das aulas presenciais, a Seduc implantou o regime especial de aulas não presenciais em toda a rede estadual. Todo o trabalho segue o Documento Curricular Referência para Goiás e tem sido realizado com compromisso e criatividade pelas unidades escolares, as coordenações regionais de Educação (CREs) e a Secretaria, por meio de suas superintendências e gerências.

“Só ficamos três dias sem aula”, afirma a secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli, que destaca que a Secretaria tem implementado formas de atendimento com muito trabalho e compromisso de todos os envolvidos. “Somos responsáveis por meio milhão de alunos, mais de mil unidades escolares e estamos conseguindo, juntos, a continuidade dos estudos e da aprendizagem dos nossos estudantes, cada um em sua casa”, ressalta.

De acordo com a secretária, estão sendo adotadas estratégias e ferramentas que são aprimoradas a cada momento, com os estudantes tendo acesso ao material pedagógico (listas de exercícios e apostilas) e ao material complementar por canais remotos (portal de conteúdos, aulas ao vivo na TV Aberta) e por meio da entrega física, feita inclusive com a utilização do Transporte Escolar. “Estamos realizando um trabalho gigantesco com esse processo de aulas não presenciais para assegurar, com qualidade, a continuidade do desenvolvimento das atividades e do processo de ensino e aprendizagem para todos os alunos do Ensino Fundamental e Médio”, afirma Fátima Gavioli.

Calendário Escolar

A decisão do Governo Estadual de prorrogação do prazo de interrupção de atividades presenciais nas escolas, tem como base, entre outros, medidas para enfrentamento da emergência na saúde pública de importância internacional; a necessidade de preparar a rede de atenção à saúde para o aumento exponencial na demanda de serviços; o pedido da Organização Mundial de Saúde (OMS) para que os países redobrem o comprometimento contra a pandemia; e, uma nova nota técnica que atualiza a modelagem de expansão da Covid-19 em Goiás elaborada pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

A deliberação do Comitê de Operações Estratégicas (COE) de Goiás pela necessidade de continuarem suspensas as aulas presenciais, têm no trabalho desenvolvido pela rede pública estadual de ensino, além de um aliado importante, um pilar fundamental na ação de distanciamento social, considerada pela ciência e pelas autoridades sanitárias de todo o mundo, um fator essencial para a diminuição do contágio da Covid-19.

O fato de, durante este enfrentamento da pandemia, as atividades das escolas da rede estadual estarem sendo desenvolvidas de acordo com as diretrizes da política de Educação pública definida para Goiás, possibilitará, no retorno das aulas presenciais, os devidos acertos, as avaliações e, finalmente, o fechamento do calendário escolar, inclusive com as férias no mês de julho como previsto antes da pandemia e, agora, regulamentadas pelo CEE no regime especial.

“O trabalho na rede estadual realizado com ajustes, aprimoramentos, rigor e agilidade, acompanhamento minucioso e contato praticamente diário entre os gestores das escolas, os professores e a Seduc vai nos permitir, se Deus quiser, a conclusão do ano letivo de 2020 com a certeza de que fizemos o melhor em prol da vida dos goianos”, assegura a secretária Fátima Gavioli.

Mais informações: (62)3201-3004

Fonte: www.goias.gov.br

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio Barra Lateral Posts

Advertisement

Destaque