Connect with us

Brasil

Brasileiros repatriados chegam à base aérea de Anápolis

Equipe médica a bordo dos aviões informou que todos os passageiros estão muito bem de saúde e sem sintomas de contaminação pelo coronavírus

DA REDAÇÃO

No início da manhã deste domingo (9), as duas aeronaves VC2 da Força Aérea pousaram na base aérea de Anápolis trazendo os brasileiros repatriados de Wuhan, na China, epicentro do coronavírus. Quando os aviões entraram no espaço aéreo brasileiro, pouco antes da meia-noite, uma mensagem de boas-vindas do presidente Jair Bolsonaro foi transmitida aos 34 brasileiros e seus parentes pelo sistema de som do VC2.

“Ninguém ficou para trás. Somos um só povo, uma só raça, somos irmãos. As nossas Forças Armadas, os Ministérios das Relações Exteriores e da Saúde, a Câmara e o Senado, bem como a Anvisa trabalharam incessantemente para que essa missão fosse coroada de sucesso”, disse Bolsonaro na mensagem.

Segundo o secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto do Ministério da Defesa, general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, a equipe médica a bordo dos aviões informou que todos os passageiros estão muito bem de saúde e sem sintomas de contaminação. Agora seguem para avaliação médica da Secretaria de Saúde do Estado de Goiás e depois iniciam a rotina de quarentena com três consultas médicas por dia, explicou o secretário.

Os repatriados foram deslocados para as suas novas acomodações, e o próximo passo será, além da inspeção de saúde, o recebimento de orientações para o dia a dia deles no hotel, como horário de alimentação, entretenimento, lavagem de roupa e limpeza dos apartamentos. “A nossa torcida é atender totalmente os protocolos determinados pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa, com apoio da Secretaria do Estado de Goiás”, informou o brigadeiro Marcelo Kanitz Damasceno, que coordenou a missão.

“Se você imaginar a quantidade de países no mundo que vão buscar os seus nacionais, o Brasil foi um dos primeiros. Somos um dos países mais distantes e, quando o presidente tomou a decisão, na segunda-feira(3), viramos nossa ampulheta e, cinco dias depois, estamos recebendo aqui nossos 34 brasileiros”, enfatizou o brigadeiro Damasceno.

Ele ressaltou que a Operação Regresso à Pátria Amada Brasil é formada pelo esforço conjunto das três Forças Armadas, em interoperabilidade – termo usado para se referir ao trabalho integrado da Marinha, Exército e Aeronáutica. Além de ministérios da Saúde e das Relações Exteriores e agências, que tornaram possíveis a preparação do Hotel e todo o procedimento para receber os brasileiros.

Longa jornada

No voo de quase 24 horas e quatro paradas antes do destino final no Brasil, também estavam presentes profissionais de saúde que participaram da Operação Regresso. Em cada aeronave havia um médico do Ministério da Saúde e seis especialistas do Instituto de Medicina Aeroespacial Brigadeiro Médico Roberto Teixeira (IMAE), capacitados em Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN). Ao todo chegaram 58 pessoas, incluindo os militares da FAB, médicos do Ministério da Saúde, diplomatas e profissional da Empresa Brasil e Comunicações (EBC) que realizou a cobertura jornalística da viagem. 

Na chegada, o coronel Antônio Luiz Soares, vice-chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, fez um breve pronunciamento. “Agora, iniciamos uma nova fase, que terá como objetivo oferecer aos repatriados o conforto, o bem-estar e acesso à comunicação de qualidade para contato com seus familiares”.

Ao chegar ao Brasil, eles ficarão isolados por 18 dias no Hotel de Trânsito da Aeronáutica, na área de abrangência da Base Aérea de Anápolis. Se alguém apresentar sintomas do coronavírus, será conduzido para uma área isolada. Caso o quadro clínico se agrave, será transportado de helicóptero para o Hospital das Forças Armadas, em Brasília.

Adaptação

Base Aérea de Anápolis foi adaptada para receber os brasileiros. Após o pouso das aeronaves, o grupo deve ser encaminhado ao local de hospedagem, que passou por melhorias nas suas instalações físicas e mobiliárias. A Organização Militar preparou, ainda, espaços de lazer para o período de quarentena.

As suítes são equipadas com cortinas antialérgicas, TV, Internet, frigobar, ventilador, telefone, ar condicionado e banheiro privativo. As acomodações estão adaptadas de acordo com a necessidade de cada repatriado. Foram preparados quartos, com berço, para famílias com crianças de colo e cada dormitório tem a identificação do usuário na porta. Consultórios médicos foram montados para a realização de possíveis atendimentos.

Na área externa, foi criado um espaço de entretenimento para adultos e crianças, incluindo academia, parquinho e brinquedoteca.  O local deve contar, ainda, com telão para exibição de filmes, apresentação de banda de música, entre outros.

O Comandante interino da Base Aérea de Anápolis, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, explica que a intenção é oferecer aos repatriados a estrutura apropriada, para que tenham, durante a quarentena, um ambiente agradável. “O local de hospedagem está passando por modificações para melhor atender as famílias que ficarão hospedadas conosco neste período”, disse.

Fonte: www.gov.br

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio Barra Lateral Posts

Destaque