Connect with us

Economia

Bancos digitais: a novidade que ganha mais adeptos a cada dia

Para quem não tem paciência com filas e processos burocráticos, essa é a melhor opção. Tudo do conforto de casa e sem dor de cabeça

Por Wanessa Lopes

Já ouviu falar em Nubank? Tem algum amigo correntista do Next? Já viu alguma propaganda do banco Inter? Esses são alguns exemplos dos vários bancos digitais disponíveis que conquistaram popularidade no Brasil.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Toluna Insights, quase 20% dos brasileiros já aderiram aos bancos sem agências fixas. 

A pesquisa mostra que 18% dos participantes preferem receber seus salários e efetuar suas transações através de um banco digital.

Outro quesito analisado na pesquisa foi a forma como essas empresas são procuradas e os aplicativos móveis são o principal meio de acesso entre os correntistas e os bancos, com uma taxa de 43% dos clientes.

Mas o que é um banco digital? Qual a diferença de um banco físico?

Como o próprio nome já diz, banco digital é um sistema de transações financeiras efetuadas totalmente de forma online. Não existe uma agência física, com caixas eletrônicos e tudo que já estamos acostumados a ver no dia a dia.

A principal diferença de se ter uma conta digital para uma conta em banco convencional, é a ausência de tarifas e taxas excessivas que você paga as vezes até sem saber.

Numa conta digital não existe limite para transferência, ou taxa diferenciada para transações entre bancos diferentes. Além disso, você não paga nenhum tipo de anuidade e fica livre de encargos de cesta básica de serviços, que todo banco físico cobra.

É seguro?

Como a novidade cresceu, é normal que demanda aumente também. Por isso é necessário que antes de abrir uma conta em um banco digital, você se comprometa a realizar uma pesquisa e ver qual o melhor banco para você.

Os bancos digitais mais populares no Brasil, possuem um fundo garantidor de crédito, o chamado FGC.

Ele te dá a garantia que seu dinheiro está em bons cuidados e caso alguma coisa aconteça, o mesmo é obrigado por lei a ressarcir o cliente em até um milhão de reais.

Vale lembrar que estes bancos também atuam com a homologação do Banco Central.

É possível que ainda assim você tenha muitas dúvidas e receios sobre essa nova tecnologia. Foi por isso que a Rádio Imprensa convidou o professor especialista em economia, Márcio Dourado para um bate papo sobre o assunto, nesta segunda-feira(03).

Confira na íntegra a entrevista concedida pelo especialista em economia, professor Márcio Dourado:

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio Barra Lateral Posts

Destaque