Connect with us

Brasil

Inscrições para o Prouni são prorrogadas

Serão ofertadas 251.139 bolsas integrais e parciais para instituições privadas de ensino superior; inscrições seguem até o sábado (1º)

DA REDAÇÃO

As inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni), que concede bolsas de estudo integrais e parciais, foram abertas na noite dessa terça-feira (28) e seguem até o próximo sábado, 1º de fevereiro. O Ministério da Educação decidiu prorrogar o prazo por mais um dia para que os candidatos tenham tempo suficiente para se inscreverem. As inscrições foram adiadas após decisão da Justiça Federal de suspender os resultados do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Nesta edição, serão ofertadas 251.139 bolsas integrais e parciais para instituições privadas. Segundo o coordenador-geral de Programas de Ensino Superior do MEC, Thiago Leitão, esse é o maior número já disponibilizado na história do programa, que começou em 2005. “Mais estudantes vão poder se beneficiar do programa”, afirma.

Podem participar os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio 2019 e atendem aos requisitos do Prouni. No sistema do programa, os interessados podem buscar as vagas por nome do curso, por instituição ou por município. Na listagem, é possível identificar se a oferta de bolsa é integral ou parcial.

Podem participar do Prouni:

  • Estudantes que tenham cursado todo o ensino médio na rede pública, ou na rede particular na condição de bolsista integral da própria escola.
  • Pessoas com deficiência.
  • Professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda.
  • Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.
  • Somente poderá se inscrever no Prouni o estudante brasileiro que não possua diploma de curso superior, que tenha participado do Enem mais recente e obtido, no mínimo, 450 pontos de média das notas. Além disso, o estudante não pode ter tirado zero na redação.

Fonte: www.gov.br

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio Barra Lateral Posts

Destaque