Connect with us

Goiás

PIB goiano tem previsão de crescimento de 2,4%

Setores que mais contribuíram para o bom resultado são Agropecuária, Indústria e Serviços

DA REDAÇÃO

A estimativa do PIB goiano para o segundo trimestre de 2019 é de um crescimento de 2,4%, proveniente de boa dinâmica dos setores da Agropecuária (6,1%), da Indústria (2,0%) e dos Serviços (1,7%), revela estudo elaborado pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB) sobre as estimativas do Produto Interno Bruto (PIB) goiano para o 2º trimestre e o acumulado no ano de 2019, em comparação com os mesmos períodos do ano anterior

O Brasil registrou uma taxa para o mesmo trimestre de 1,0%, sendo 0,4% para a Agropecuária, 0,3% para a Indústria e 1,2% para o Serviços. No resultado acumulado no ano, a taxa estimada para Goiás é de 2,1% e para o Brasil 0,7%.

Agropecuária

Na comparação com o 2º trimestre de 2018, a Agropecuária goiana cresceu 6,1%, e a brasileira 0,4%. Esse resultado se deve, principalmente, pelo resultado da lavoura temporária, que teve o milho. O resultado da safra de cana-de-açúcar e sorgo também foi relevante no resultado no período analisado. A queda na produção da soja aconteceu devido ao período de estiagem ocorrido no mês de dezembro.

Indústria

Na indústria, o resultado do 2º trimestre de 2019, na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, avançou 2,0% em Goiás e 0,3% no País. Na mesma base de comparação, a indústria geral em Goiás cresceu 2,0%, com destaque para a fabricação de outros produtos químicos (12,0%), a metalurgia (9,3%) e a fabricação de produtos alimentícios (4,7%).

O resultado positivo obtido por Goiás pode ser, em parte, explicado pelo crescimento da indústria de transformação, ancorado na fabricação de produtos alimentícios e na fabricação de coque, produtos derivados de petróleo e de biocombustíveis, que são atividades com grande participação no total da indústria de transformação. A indústria extrativa recuou no período devido ao recuo na produção de amianto em fibras ou em pó, minérios de cobre em bruto ou beneficiados, fosfatos de cálcio naturais, fosfatos aluminocálcicos e cré fosfatado e pedras britadas.

Serviços

O setor de Serviços, com uma participação de 65,1% no PIB goiano, apresentou crescimento de 1,7% no 2º trimestre de 2019. No mesmo período o Brasil cresceu 1,2%. Os resultados acumulados no ano de 2019 mostraram que boa parte dos segmentos do comércio varejista goiano registraram queda na comparação com o mesmo período do ano anterior, com destaque para livros, jornais, revistas e papelaria (-52,8%) e móveis e eletrodomésticos (-4,8%).

Os principais resultados positivos vieram de outros artigos de uso pessoal e doméstico (29,2%), tecidos, vestuário e calçados (10,3%) e veículos, motocicletas, partes e peças (9,9%). O Brasil apresentou crescimento de 0,6% e 3,2% no comércio varejista restrito e comércio varejista ampliado, respectivamente, no acumulado do ano.

Fonte: www.goias.gov.br

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio Barra Lateral Posts

Advertisement

Destaque