Connect with us

Anápolis

Audiência Pública debate criação da Unidade de Conservação do Piancó

Acontece no dia 13 deste mês, a partir das 8h30, no auditório do Parque Ipiranga, audiência pública para elaboração de novo projeto de implantação da Unidade de Conservação do Ribeirão Piancó, que é de onde vem a água que abastece Anápolis. Embora conste do atual Plano Diretor, revisto e atualizado em 2016, é necessário que sejam feitas adequações para que o plano seja colocado em prática. O diretor de Limpeza Urbana, Parques e Jardins, Antônio El Zayek, explica que esta é uma medida essencial para garantir a segurança hídrica da cidade, tema que está entre as prioridades da administração Roberto Naves.

Várias reuniões foram realizadas, ao longo deste semestre, com diversos segmentos, para discutir o assunto, afirma Zayek. “Agora vamos nos reunir para apresentar, debater e definir as diretrizes para elaboração do decreto que vai nortear as ações a partir do próximo ano”, acrescenta. Ele explica que, a partir da publicação do decreto, uma empresa será contratada para realização de estudos, que vão avaliar os meios físico, biológico e social, para formatação do plano de manejo.

Esse plano, explica Zayek, estabelece as normas, restrições para uso, ações a serem desenvolvidas e manejo dos recursos naturais da UC, seu entorno e, quando for o caso, os corredores ecológicos a ela ligados. O diretor acrescenta que a administração municipal está atenta e comprometida em garantir que a cidade não tenha problemas com falta de água. E, prova disso, é o Pró-Água, programa criado no ano passado, com o objetivo, em um primeiro momento, de recuperar nascentes e Áreas de Proteção Permanente (APP). Até o momento, mais de 250 mil mudas de árvores nativas já foram plantadas em Anápolis.

Pró-Água

Mas, como plantar árvores pode fazer com que não falte água na casa dos anapolinos, muitos devem estar se perguntando. O também coordenador do Pró-Água, Antônio El Zayek, explica. A cobertura permanente e diversificada do solo, com plantas que usam a água de formas diferentes, que têm taxas de evaporação e transpiração diferentes, propicia, pouco a pouco, o retorno das águas usadas pelas plantas para seu crescimento que, desde que as nascentes e cabeceiras de morros estejam vegetadas, voltarão à região na forma de chuva, orvalho, garoa. E, para que isso aconteça, é necessário que haja o envolvimento dos proprietários rurais, entidades, empresas e instituições de ensino e são estas parcerias que têm sido feitas pela Prefeitura.

Serviço
Audiência pública para discutir criação da Unidade de Conservação do Piancó
Data: 13 de dezembro
Horário: 8h30
Local: auditório do Parque Ipiranga

 

Com informações da Ascom
Foto: Santiago Plata/Ascom

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio Barra Lateral Posts

Destaque