Connect with us

Anápolis

Prefeitura de Anápolis vai reestruturar a rede municipal de saúde

Um amplo e profundo estudo realizado pela Prefeitura de Anápolis na área da saúde resultou em uma reestruturação, que começa nos próximos dias, em toda a rede municipal. O projeto vai preencher lacunas, otimizar o sistema e oferecer atendimento mais ágil e completo à população. “É um projeto ousado que vai transformar nossa rede, garantindo mais eficiência e qualidade. Mas é, principalmente, um processo que vai humanizar os serviços, já que nosso principal foco é o cidadão”, destaca o prefeito Roberto Naves.

É importante ressaltar que com as mudanças propostas, os serviços hoje oferecidos não só serão mantidos, mas estendidos. A real dimensão dessa reestruturação pode ser notada a partir da ampliação da rede, que passará a contar com mais duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) – uma delas com perfil pediátrico –, uma Unidade Mista de Saúde e o novo Hospital Municipal, que vai passar dos atuais 49 para 120 leitos.

O Banco de Leite vai ganhar uma sede própria, seis postos de coleta de exames de análises clínicas vão começar a funcionar em locais estratégicos da cidade, facilitando o acesso do anapolino. Também serão abertos  dois Centros de Atenção Psicossocial 24 horas e um Centro de Atendimento em Saúde Mental. A rede terá ainda dois ambulatórios de odontologia abertos até meia-noite, além de duas unidades de saúde com atendimento até 22 horas. Junta-se a isso, a entrega dos postos dos bairros São José e Arco-Íris.

UPAs

Uma das Unidades de Pronto Atendimento será onde hoje funciona o Cais do Jardim Progresso, cujo prédio será reformado e ampliado para dar suporte a toda região norte da cidade com previsão de sete mil atendimentos por mês. As atividades serão deslocadas para as unidades de saúde dos parques Iracema e Pireneus, que passam a funcionar até 22 horas e terão suas equipes de Estratégia de Saúde da Família  – cada uma composta por médico, enfermeiro, técnico em enfermagem, odontólogo, auxiliar de saúde bucal e até seis agentes comunitários de saúde – ampliadas.

O serviço de odontologia do Jardim Progresso migrará para o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) da Vila Jaiara que, além do trabalho especializado, terá o ambulatório dentário até a meia noite. Ainda na região norte da cidade, a base do Samu receberá reforço para ampliar a área de cobertura.

O Centro Pediátrico que é construído no Bairro Maracanã será ampliado e adequado para receber a segunda UPA. O local que terá perfil pediátrico dobrará a capacidade de atendimento e ainda oferecerá mais serviços na área de urgência e emergência ao público infantil. As obras estão adiantadas e agora partem para as adequações exigidas pelo Ministério da Saúde. Próximo ao prédio, na sede do CEO, será instalado um ambulatório de odontologia que vai funcionar até a meia noite.

Unidade Mista

Para isso, o Cais Mulher será deslocado para o prédio que abriga o Cais Abadia Lopes da Fonseca que passa a funcionar como Unidade Mista de Saúde com três equipes da Estratégia de Saúde da Família e uma do Nasf (Núcleo Ampliado de Saúde da Família), que dá suporte à atenção básica, formada por psicólogo, assistente social, educador físico, fisioterapeuta e nutricionista.

O funcionamento da unidade mista vai até as 22 horas.

A odontologia e os serviços oferecidos na área de saúde da mulher também serão ampliados com atendimento no mesmo horário. Os exames de mamografia, por exemplo, terão oferta quatro vezes maior, possibilitando mais de 30 procedimentos por dia. O Banco de Leite passará a ter sede própria no prédio onde ficava a unidade de saúde do Bairro São Joaquim e terá ampliação de seus serviços com atendimento de odontologia, nutrição e psicologia específicos para a gestante, mulheres pós-parto e lactantes.

Dentro dessa reestruturação também estão os postos de coleta de materiais para exames de análises clínicas instalados, a princípio e de forma imediata, no Hospital Municipal, Parque Iracema e Unidade Mista (Abadia Lopes). O objetivo é acelerar a realização destes procedimentos, o que resulta em diagnósticos mais rápidos e tratamentos mais eficazes. Nos próximos dias esse serviço também será levado às unidades da Vila União, Recanto do Sol e Bairro de Lourdes.

Rede 24 horas

Todo o estudo realizado e as ações aplicadas têm como premissa o fortalecimento da atenção básica e a estruturação da rede de urgência e emergência que conta com o Hospital Municipal Jamel Cecílio e a UPA da Vila Esperança que ganharão reforço com a ampliação do quadro de profissionais e de serviços.

A UPA da Vila Esperança vai absorver grande parte da demanda da rede 24 horas sem interferir no seu funcionamento, considerando que a unidade apresenta capacidade para realizar um número maior de atendimentos do que realiza hoje. Aliás, essa é uma realidade na atual rede de urgência e emergência que, com quatro unidades municipais, não funciona na sua plenitude e tem alto custo financiado apenas pelo tesouro municipal. “Nenhum Cais recebe auxílio financeiro do governo federal, por exemplo”, explica o secretário municipal de Saúde, Lucas Leite.

Isso acontece porque essas unidades não estão inseridas no sistema da União e precisam de adequações para ser habilitadas. “É o caso do Abadia Lopes. Com a adequação para Unidade Mista, passa a receber recursos federais devido às equipes de Saúde da Família e do Nasf”, explica.

Outra situação parecida é o Hospital Municipal, unidade 24 horas com 49 leitos, sendo que, sete deles, são semi UTIs (Unidade de Tratamento Intensivo). Com a construção da nova sede com 120 leitos, sendo 18 deles de UTI, seis de semi UTI, enfermaria pediátrica e adulta, centro cirúrgico, exame de imagem e laboratoriais, serviços de nutrição, psicologia, fisioterapia, entre outros, a unidade passa a receber recursos federais devido à quantidade de leitos.

Até a entrega desta unidade, o Hospital Municipal Jamel Cecílio receberá reforço na parte de exames de imagens com Raio X ambulatorial e de corpo clínico, melhorando a qualidade da assistência à população. O local continua como referência nos casos de ortopedia, cirurgia e queimaduras e ainda terá laboratório de análises clínicas em sistema ambulatorial.

Atendimento especializado

Além da atenção básica e dos serviços de urgência e emergência, a saúde anapolina também ganha na rede especializada de saúde. Dois Centros de Atenção Psicossocial (Caps) – Álcool e Drogas e Vida Ativa – subiram de classificação no Ministério da Saúde e passam a oferecer serviços de internação e observação em 15 leitos. Essa atividade será além do tratamento já realizado no atendimento especializado a pessoas com transtornos por substâncias psicoativas, álcool e drogas e mentais.

Ainda na área da saúde mental, a Prefeitura de Anápolis firmou convênio com o Hospital Espírita de Psiquiatria pata atendimento em pronto socorro na área e também oferece cinco leitos de internação infantil, superando até Goiânia que possui apenas três. E para completar, em breve, será inaugurado o Centro de Atendimento em Saúde Mental que vai oferecer tratamento clínico e especializado ambulatorial.

Fonte: ASCOM 

 

Foto: Daniel Carvalho – Ascom

 

 

 

 

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio Barra Lateral Posts

Destaque