Connect with us

Anápolis

Amigos prestam homenagem ao cronista esportivo Miguel Squeff

Ícone do rádio Goiano, Miguel Squeff, que lutava contra um câncer na bacia, há cerca de um ano; estava internado à duas semanas, no Hospital Ânima, em Anápolis/GO. Miguel, veio à óbito na noite do último domingo (17), aos 72 anos, trabalhando como jornalista esportivo à mais de 50 anos, Miguel Squeff passou pelas principais emissoras de rádio de Anápolis e Goiás.

Alguns amigos que trabalharam com Miguel Squeff, prestaram homenagens ao Cronistas, em entrevista a Rádio Imprensa de Anápolis que foi sua casa por muitos anos, alcançando o primeiro lugar absoluto na região.

Confira os depoimentos de alguns amigos do Miguel Squeff;

 

Considerado um dos maiores radialistas da história de Anápolis, Miguel Squeff estava às vésperas de completar nada menos que 54 anos de carreira jornalística. Seu primeiro emprego foi na rádio do Colégio São Francisco; Ele foi o inventor de grandes jargões como “tá la dentro” e “pode vibrar torcida tricolor que é do Galo” – a primeira expressão, inclusive, depois foi copiada por locutores da televisão brasileira, usados por exemplo por Luciano do Valle e Antônio Porto.

Seu primeiro emprego como jornalista foi aos 18 anos, na Rádio Santana. Desde então, Miguel Squeff construiu uma carreira sólida, e se tornou o maior do rádio esportivo de Anápolis.

Torcedor apaixonado da Anapolina, comandava a equipe de esportes “Titulares da São Francisco” com 14 profissionais, entre plantão, repórteres, comentaristas, narradores, técnicos e operadores.

Além das narrações, fazia quatro comentários diários durante à programação da Rádio São Francisco. Além de comentários para às rádios Cultura de Catalão e Corumbá de Pires do Rio, e ainda comandava o programa “Resenhando”, a maior audiência do rádio de Anápolis.

Reportagem de Rubiano Cardoso.

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio Barra Lateral Posts

Destaque