Connect with us

Esporte

Para Abel, a vitória não veio por detalhe

O Fluminense empatou em casa com o Bahia em 1 a 1 pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro e o técnico Abel Braga acredita que a vitória não veio por detalhe. Dominante na partida, o treinador viu o adversário na expectativa de um empate nas jogadas de contra-ataque e apostou no poder ofensivo do Flu.

Fotos: Mailson Santana/ FFC

Apesar do maior volume de jogo e da posse de bole, o Tricolor teve as principais jogadas neutralizadas e Abel lamentou não somar três pontos importantes. O técnico também projetou a partida de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana, quarta-feira contra o Flamengo, no Maracanã.

ANÁLISE

Pela escalação do time deles, jogariam no contra-ataque e foi dessa maneira que saiu o gol. Depois, passamos cinco minutos com o jogo complicado para nós, ficamos rodando a bola e conseguimos dominar o jogo, aí veio o gol. O domínio estava tão grande que eles tiraram o meia ofensivo e ficaram com três volantes por dentro. No segundo tempo, Cavalieri fez uma defesa, não foi exigido. E a gente ficou com a bola, mas também não exigiu muito do adversário. Para o Bahia, que procurou o empate, era bom o resultado, mas a proposta do empate para nós era ruim.

O JOGO

Buscamos o empate e pelo que se apresentou o primeiro tempo, mudou tudo, eles voltaram com mais um volante e nós tiramos um meia e colocamos mais um atacante para jogar pelos lados, mas o momento quando não é bom, o gol abala um pouco. Nós tivemos o discernimento de melhorar, de empatar e terminamos o primeiro tempo muito bem no jogo. No segundo tempo, o Bahia conseguiu neutralizar nosso ataque.

TORCIDA

Tivemos o domínio do jogo, mas continuamos errando muito, não podemos reclamar do torcedor, veio e incentivou bastante, não saiu satisfeito como nós também não saímos.

SCARPA

O torcedor entende, o Scarpa é um jogador genial, é o que tenta, o que não desiste, correu muito, jogou muito. O torcedor sabe o jogador que e ó Scarpa e o quanto ele representa.

MATHEUS ALESSADRO

Na Primeira Liga, ele fez um jogo muito ruim, mas assumi que a culpa foi minha. Dei um tempo nele, ele começou a subir na posição dele, falei: agora chegou a hora. Já estava com Wellington em campo, ficaria com dois jogadores agudos. Uma pena que na primeira bola, ele se machucou.

FLA-FLU

Vamos jogar contra uma equipe muito forte, que tem a vantagem, o que aumenta a responsabilidade deles, mas acho que podemos reverter com qualquer vitória. Vamos procurar colocar a melhor equipe e fazer um jogo bom.

SUL-AMERICANA

É difícil, se analisar jogador por jogador, tem alguns que deram uma baixada, mas se for perguntar quem está bem para quarta, vai estar todo mundo bem, todos querem jogar. É difícil por isso, um jogo do tamanho do Fla-Flu, todo mundo quer jogar.

Texto: Comunicação/ FFC
Edição: Richelson Xavier

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio Barra Lateral Posts

Destaque